Busca avançada



Criar

História

Uma infância entre brincadeira e trabalho

História de: Gregória Roman
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 21/12/2012

Tags

História completa

Olha, eu não sei porque, mas acho assim que tem coisas na vida da gente, que parece que a gente faz questão de passar um mata borrão em cima e apagar. Eu não me lembro. Eu tenho minha irmã mais velha do que eu, e irmãos também, que têm essa história assim na mente como se fosse um filme passado hoje. Eu pra mim, eu não me lembro dessa parte ali da minha infância, também quando eles saíram ali de Birigui, eu deveria ser, até estes dias comentando com meu irmão, muito pequena. Acho que eu deveria ter uns dois anos, dois anos e pouco. Então o que eu sei, por exemplo, que minha mãe passava muito a historia pra gente. A minha mãe disse que quando eu estava amamentando ainda, e minha mãe ficou grávida do meu irmão, mais novo do que eu, e disse que eu quase morri, porque eu fui acometida por uma diarreia e naquela época não existia médicos ali na região. Então essas coisas. E a pobreza deles era muito grande, porque veja bem, eu sou a sexta dos nascidos, e minha mãe ainda tinha um outro filho adotado e estava grávida já do sétimo filho. Então quer dizer, meu pai trabalhava, nesta região ali. Esse meu irmão que mora ali em Birigui,ele fez questão que eu fosse lá neste lugar, porque pra ele se eu não fosse lá nesse lugar, ia ficar faltando alguma coisa pra ele. Então ali, meu pai tinha um alambique de pinga. De cachaça. Mas era uma pobreza muito grande porque não se tinha recursos pra contratar pessoas pra esse corte de cana, então eu ouvia muito minha mãe contar das dificuldades que eles passavam nesse período aí, de muita pobreza. A aí dali fomos pra região de São José do Rio Preto. Assim, o período que eu mais me lembro, nós moramos em uma fazenda, que o dono está vivo até hoje. È, essa minha irmã, que é louca pra voltar ao passado, eles foram visitar. Este fazendeiro está vivo. Então eu me lembro muito dessa fazenda que a gente morou,por dois motivos. Um que era prazeroso morar na sede desta fazenda. Meu pai, por ser família grande, então o fazendeiro tinha recém comprado uma fazenda e tinha uma sede que, se a gente for olhar hoje, era simples, mas na época era uma casa muito grande. Então eu me lembro muito da vivência nesse lugar, porém em contrapartida, o sofrimento era muito grande,porque eu deveria ter uns dez, onze anos de idade e eu tinha uma tia que era irmã da minha mãe e essa minha tia sempre foi problemática com relação à saúde. Eu tive que ficar um ano, mas eu tinha uns dez, onze anos de idade. Mas eu fui morar com essa minha tia pra trabalhar, pra fazer os trabalhos domésticos. Teve uma vez, que eu me lembro, ela ficou internada uma semana. E hoje, sabe, quando eu me lembro disso, me dá um arrepio, me da uma coisa por dentro. Meu tio tinha muito, eles falavam na época “camarada”, eram peões. E você imagina deixar uma menina, eu tinha dez, onze anos naquela época, e deixar uma semana dormindo sozinha na casa. E você vê que naquela época não existia a pedofilia. Porque você imagina, ficar uma semana sozinha na casa, cuidando da casa e sendo uma dona de casa, criança. Ai na volta, quando meu pai foi me buscar, eu fiquei pouco mais de um ano, era o período que eu já estava atrasada pra ir pra escola. E quando eu cheguei, minha mãe, assim que começou a semana, me arrumou bonitinha, pra eu ser matriculada pra ir pra escola e meu pai disse: “Não, ela vai pra roça, pra trabalhar igual os outros”. Era um trabalho muito pesado. Nós carregávamos latas de esterco. Era criança. Era gostoso a convivência, porque, como a gente era família grande, o gostoso era a convivência com os irmãos. Era muito bom. Como é até hoje. Então a gente brincava, a gente pulava a janela, não existia boneca, nem nada. A gente brincava com sabugo de milho, boneca

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+