Busca avançada



Criar

História

Um paquerador

História de: Fernando Batista Santana
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 03/04/2013

Tags

História completa

A minha família paterna é de Minas Gerais. A parte da minha mãe veio da Bahia, de uma região perto de Feira de Santana. Eu não conheci meus avôs. Os meus pais não se casaram, eles se conheceram, me tiveram e foram seguir a vida. Eu era muito sonhador quando eu era pequeno. Eu sonhava que eu tinha uma rede de televisão, uma rádio, e que eu era o maior político do momento. Eu gostei quando eu entrei no pré, porque lá eu podia fazer muitas travessuras e sonhar bastante. As professoras falavam que eu era muito bagunceiro, arteiro. Aqui em São Paulo eu já mudei pras muitos bairros diferentes. O lugar que eu mais gostei de morar foi onde eu nasci, que é o Centro. Eu me criei muito no Centro, andando nas ruas, conhecendo a cidade. Quando eu fiquei adolescente, eu aprendi a ir no teatro, nos museus, no cinema. Eu gostava de cabular aula para ir nas coisas culturais. Eu tinha uma aventura de paquerar mulheres mais velhas. Eu tinha 12 anos e ficava paquerando mulheres de 20 e poucos. A gente saía, eu mentia para a minha mãe, dizendo que eu ia em outros lugares.
Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+