Busca avançada



Criar

História

Trabalhar na Antárctica: um desafio diário

História de: Victorio Carlos de Marchi
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 20/09/2004

Sinopse

Tem uma carreira profissional ligada às indústrias de alimentos (Corn Flakes S.A.) e de bebidas (Antarctica e AmBev). Estudou economia e direito. Conta como foi o caso da fabricação de Budweiser pela Antarctica.

Tags

História completa

Ali nós começamos, como vai ser o nome da Companhia? Primeira sugestão União de cervejarias Brasileiras, mas aí nos dá restrição porque queremos ser mais do que Brasil, aí surgiu a Cia. De Bebidas das Américas, porque em castelhano e em inglês tem a mesma significação, esse é o, "Ambev", American Brewery Company, então essa foi  a idéia, que eu acho que foi muito feliz.
Eu acompanhei a fusão minuto a minuto minuto a minuto, nós tínhamos dois planos, nesse caso a gente sempre tem que fazer dois planos, um com vazamento, outro sem vazamento num primeiro momento tinha quatro pessoas, depois seis, depois oito, depois quinze. Quando você entra em comunicação você tem que chamar uma empresa de comunicação, os advogados, secretária, tudo aquilo. Nós achávamos que íamos segurar esse negócio uns 45 dias, até que veio um sintoma de vazamento, uma pessoa me ligou “tem uma pessoa do Estado de São Paulo me dizendo que...”, eu disse, “o que você falou pra ela?”, “diz que isso é loucura, isso jamais vai acontecer, eu que to aqui dentro não sei”, a pessoa disse que pegou a notícia jogou fora, eu falei agora é  hora, marcamos três dias depois e fizemos a fusão. Aí nós preparamos um almoço, comunicamos os diretores, a bolsa fecha às seis horas, às sete horas nós vamos nos reunir com os diretores e comunica, no dia seguinte às oito horas, já saiu uma mensagem que nós gravamos com o Paulo Henrique Amorim e essa deixou o pessoal acordar, o Nizan por exemplo não sabia. Convocamos os revendedores também, mas pro dia seguinte, preparamos tudo até à noite, às sete horas comunicamos os nossos diretores do Brasil e no dia seguinte de manhã, chamamos os revendedores e fizemos o anúncio.

Veja, anunciar isso teve vários impactos, eu relaciono cinco, que nós tivemos que administrar com muito cuidado. O primeiro o pessoal interno, vender a idéia que a fusão seria bom pro país, pras empresas e bom para os funcionários, segundo os sindicatos, aos distribuidores tivemos que passar uma idéia clara, que íamos vender as marcas separadas, com marketing separados, forças de venda separado, o que nós estamos fazendo até hoje, as autoridades obviamente tivemos que comunicá-las, as grandes redes de supermercados, porque isso chocou todo mundo, que nem a fusão do Palmeiras e Coríntians, é uma fusão inicialmente considerada impossível.

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+