Busca avançada



Criar

História

Superação

História de: T.I
Autor: T.I
Publicado em: 12/02/2020

Sinopse

Essa história conta sobre o inicio de umas das fases mais difícil a adolescência, nela conto sobre meu primeiro amor, sobre virgindade, sexo, estupros, abusos, perdas e coisas que vivi. Uma história de superação! Espero que goste da leitura!

Tags

História completa

 1) O INÍCIO DA ADOLESCÊNCIA, DESCOBRINDO AS COISAS DA VIDA

 

Eu tinha uns 13 a 14 anos mais ou menos quando o início de tudo aconteceu: Na minha adolescência eu me apaixonei por uma pessoa, que conheci assim esporadicamente andando na rua perto de casa, indo comprar exatamente uma cocada para minha mãe, perto da estação de metrô. Na volta um garoto muito bonito por sinal, com aqueles olhos claros lindos parou o seu carro ao meu lado, e disse: Oi, posso te conhecer? Eu meia que fiquei assustada, pois como de costume sabemos que não podemos falar com estranhos, certo? Então eu disse: Não sei. Ele : Quer que eu te leve para casa, fica tranquila não vou fazer nada com você, sou daqui, conheço fulano, ciclano etc... pode confiar em mim! Aos risos eu disse: É que minha mãe sempre disse para não falarmos e nem aceitar carona de estranhos. E eu tenho medo. Ele disse: (Aos risos) Que sim está certíssima! Mas logo a conversa fluiu e nos conhecemos ali no meio da rua e assim, ele acabou me dando mesmo uma carona, mas pedi para que me deixasse na esquina de casa, pois tinha medo da minha mãe brigar... mas enfim... No segundo dia o encontrei novamente, e assim fomos conversando, e conversando, e se esbarrando pelos lugares e assim virou uma amizade, era uma ida ao banco, indo no mercado, indo  na casa de alguma amiga... vi que ele também era amigo de muitas pessoas que eu conhecia e já pude perceber que sim, nada de mais então só mais uma amizade nova ok... E assim começava a ser frequente esses encontros até que um dia aconteceu um beijo... Nossa fiquei pasma, com vergonha mas ao mesmo tempo eu gostei também... Lembrando que isso era o ínio de minha adolescência... E assim começou mais uma etapa o tal do ''FICANDO''. Era assim que nos falávamos, quando começávamos a nos envolver com alguém, tipico anos 90 rs! Haaa como era engraçado essa fase... mas enfim, nós como meninas já somos um pouco mais sentimentalistas... Eu por si só sou demais sentimental! Mas então, após esse beijo , continuamos a nos ver e sempre toda vez parecia até que já era costume, pois sempre quando nos víamos o comprimento já era um selinho... Haa como eu gostava disso... parece bobo mas foi bom viver isso... Aliás dai que posso dizer que comecei a ter meus primeiros sentimentos de se apaixonar por uma pessoa.    

 

2) O PRIMEIRO AMOR

 

Pronto, me apaixonei pelo serzinho dos olhos claros... Mas com o tempo também fui sofrendo... Descobri que o bonitinho dos olhos claros era um galinha... nossa como fiquei triste, lembro meu coração partido e eu pensando que eu era apenas mais uma... E assim fui descobrindo mais coisas e coisas, mas o que eu podia fazer? Nada... não era a sua namorada, tão pouco poderia exigir algo, se não tínhamos compromisso nenhum, eu tinha que sofrer calada. Cada vez mais eu me envolvia com o bonitinho dos olhos claros.. e cada dia mais eu ia gostando mais e mais e mais dele.. Até que percebi que eu estava amando ele, quando o via, meu coração batia a mil por hora, sentia aquele frio enorme na barriga, minha pupila dilatava, e pensava: Nem sei o que vou falar... E lá vinha ele, eu vendo o seu carro de longe, e quando ele me avistava só via um puta sorriso no rosto, e eu igualmente o retribui-a o sorriso.. Ha que sensação maravilhosa essa!! Me diz quem nunca sentiu a primeira vez essa sensação, e que tão gostosa é... E assim ele parava o carro, eu entrava aquele beijinho e íamos conversando e ele me dava uma carona para os lugares que eu precisava ir. Comecei a então a contar para minhas amigas, falar sobre ele, e em época de escola então... as vezes matava aula só pra ficar andando na rua pra vê se o encontrava... Comecei escrever nas carteiras da escola, falar dele com os amigos dele, escrevia cartinhas para ele, aquelas coisas de menina apaixonada pela primeira vez!!! E mais legal ainda quando ele aparecia na porta da escola, eu ia embora com ele puts isso era bom... Hoje penso como era engraçado... Mas aconteceu também coisas que me chatearam bastante... Minhas amigas começaram a ficar afim dele, e acredito eu, que ele bobo nem nada quis e até que beijou algumas... Nossa como isso me doeu... como chorei... Isso que todos do bairro que eu morava sabia o quanto eu gostava dele. Bom perdi umas amizades, por conta disso, mas voltei a falar depois de um tempinho, não sei ter raiva de ninguém.. Não guardo nada no coração, mesmo ficando triste e magoada, passa, não gosto de ficar sem falar com ninguém , nem de brigas e essas coisas... Quando o encontrava  perguntava o porque ele ficou com fulana minha amiga? Mas ele ficava em silêncio e logo me beijava... que raiva que eu sentia, mas não conseguia resistir a isso.. mas ficamos nessa por um bom tempo...

 

3) VIREI MOCINHA 

 

Quando fiz 15 anos fiquei mocinha, nossa morri de vergonha de ir para escola, mas fui me conformando e contei para as minhas amigas... Logo elas falaram que era normal, me explicou tudinho como era e tals... e ai começou o assunto de sexo, como todo adolescente... Muitas eram virgem ainda, e outras não... Eu ficava só prestando atenção e rindo dos papos delas... Mas como toda menina sonha com a sua primeira vez com amor, e com uma pessoa que temos sentimentos, imaginamos na nossa fantástica cabecinha tanta coisa romântica que parece até filme. Bom era isso que eu imaginava... foi ai que comecei a imaginar como seria se fosse com o bonitinho dos olhos claros... Eu amava muito ele, e preferia que fosse assim, com quem eu gosto e já conhecia. Sim, pode ser até errado não pensar em ser quando você namora e aquelas coisas todas... mas eu não estava me importando com isso... Só queria que fosse com quem eu realmente gostava e que fosse perfeito. Então um dia marquei com ele de nos encontrar, estava eu e uma amiga, e vinha ele e um amigo dele, tudo conforme combinado, a minha amiga saiu com amigo dele e eu com ele; e foi ai que achei que ia ser aquele dia, tava com medo danado, ele sabia que eu ainda era virgem. Eu estava nervosa, nem sabia o que falar... foi ai que vi uma atitude legal dele. Ele parou o carro em lugar que já conhecíamos e que as vezes ficávamos ali, era atrás de uma escola e que era bem tranquilo e começou a falar comigo: Ele disse: Que as coisas não era assim, dentro de um carro, de qualquer jeito... Tinha que ser especial em um lugar especial, foi tão amável como ele falou, com muita calma que chorei... nossa como chorei... mas me senti bem vendo que realmente não era assim mesmo que deveria ser, ele conversou muito comigo sobre isso... Depois me deixou em casa, eu fiquei triste mas ao mesmo tempo pude começar a perceber que estava com a razão... mas enfim contei para minha amiga que estava comigo o que houve e para o amigo dele... Eles me confortaram bastante mas foi bom ouvir certas coisas. Houve centenas de episódios engraçados, bons ruins enfim... muitas histórias para contar se ele me dava alguma coisa até bala, eu guardava o papel engraçado isso né.. . parece coisa de doida mas é super normal, mas resumindo: Depois de um tempo ele deu uma sumida, começou a namorar, mas continuava o mesmo galinha. Eu triste pra caramba, até que minhas amigas falaram para eu parar de ser boba, e beijar outras pessoas também, então tentei, mas é muito ruim vc beijar alguém por beijar... Mas ok, ele não saia da minha cabeça, não tava muito afim, mas ai comecei a saber o que era ficar com outras pessoas, umas sem compromisso, outras só uns beijinhos...

 

4) A TERRÍVEL PRIMEIRA VEZ (QUE VIROU UM PESADELO NA MINHA VIDA):

 

Passou um tempo e comecei a ficar com um rapaz que eu já o conhecia, mas foi coisa de uma semana, até que um dia quando sai do meu trabalho para almoçar marquei com uma amiga de irmos juntas, esse rapaz que eu tava dando uns beijinhos apareceu com um amigo, e sugeriu que fossemos para a casa dele. Foi ai que começou o meu Pior Pesadelo... Como o conhecia e tava ''ficando'' com ele nós fomos, mas fui sem pensar nenhuma maldade. Quando chegamos lá ele falou para o seu amigo ficar na sala com a minha amiga, (eles iam ficar) e ele me levou para o quarto dele, que na mesma hora fiquei assustada e disse que não, ele em seguida disse que podia ficar tranquila que não ia acontecer nada. Engano meu! Começamos beijar, mas eu estava com medo ele começou a pegar em mim, eu pedia para parar, ele achava ruim, comecei a chorar, ele disse que não precisava disso... me acalmou um pouco continuamos, ele tirou minha roupa eu não queria, estava com medo ele dizia só um pouquinho pra vc ver como é... Eu era Virgem, eu disse que não, que era para parar, ele segurou meu braços, e colocou... estava doendo muito, eu pedia para parar. Ele tirou minha virgindade... Foi ai que comecei a sangrar, chorando com ódio com raiva vontade de matar ele, levantei escutei o pai dele chegando coloquei a minha roupa sai de lá chorando, o amigo dele veio atrás e eu disse o que aconteceu. O AMIGO DELE FICOU PUTO COM ISSO TAMBÉM... Contei na hora pra minha amiga, ela queria bater nele, sai de la e voltei pro trabalho inconsolável. Foi quando um amigo meu que trabalhava comigo me perguntou o que houve, eu logo disse, perdi a virgindade com o Fulano a força, estou sangrando. Ele na hora queria sair correndo dali pra pegar o cara. Mas não pode. No dia seguinte não sei como mas algumas pessoas já estavam sabendo disso, digo pessoas amigas e amigos, menos meus pais, não ia dizer nunca para eles, eu tive medo de contar não sabia o que podia acontecer. Esse cara foi até o meu trabalho, o meu amigo foi pra cima dele, eu disse pra ele ir embora não voltar mais lá e nunca mais falar comigo. Eu me senti o pior ser humano do planeta, perdi a única coisa que eu tinha, meu respeito, minha dignidade, minha virgindade que era para ter sido especial, e não foi com quem eu queria que tivesse sido, peguei trauma de homem por um tempo, tinha medo de sair na rua, pensei que qualquer um podia fazer isso comigo, e isso ia me perseguir pro resto da vida... Ele passava na rua e tentava falar comigo eu desviava, não queria assunto, no começo achei até que estava grávida, pois eu era virgem não sabia como funcionava as coisas, eu era bem inocente mesmo para essas coisas, então ele  vivia vindo atrás de mim, graças a Deus eu não estava, peguei raiva desse carinha.. Imperdoável e disse isso muitas vezes, eu passava e fingia que nem o conhecia e doía muito pois tudo voltava na cabeça... Fui ai que conheci o tal SEXO, Abuso, Estrupo um terror na minha vida. Eu tinha medo de ficar perto dos meninos, após uma semana do acontecido, estava descendo a rua que eu morava, e logo na esquina quem me aparece? O bonitinho dos olhos claros, me viu e parou bem rápido o  seu carro, meu coração foi as alturas meu ar sumiu, e meus olhos se encheram de lágrimas, ele disse: Entra ai agora! com um tom de voz bem rude. Eu entrei e só comecei a chorar e chorar... ele me disse: Meuuuu o que aconteceu com você? Não valeu de nada a conversa que eu tive com você? Não disse que tinha que ser especial e tudo mais? O que esse filho da puta fez com você? Eu chorei chorei e não conseguia responder, eu disse que estava com medo e assim ele dirigindo pra qualquer lugar, eu dizia que queria sumir, ele começou então a me acalmar acho que nesse dia eu pude por pra fora tudo o que eu estava sentindo pelo episódio, que de uma certa forma ele conseguiu fazer com que eu ficasse melhor, conversou comigo mais uma vez, mas eu sentia medo, e eu disse... Nunca mais vai ser como era para ter sido... ele tirou de mim... Apesar desse ocorrido o bonitinho dos olhos claros  e eu continuou da mesma forma como sempre foi, quando se esbarrava ficávamos...     Mas demorei muito para tentar conseguir ter esse episódio novamente. Foi um trauma muito grande. DEPOIS DE UM TEMPO... Passou um tempo e encontrei o bonitinho dos olhos claros novamente, dessa vez aconteceu o que eu jamais havia pensado que poderia acontecer, nos encontramos entrei no carro e fomos dar uma volta e conversar estávamos a toa mesmo.. Foi então que fomos para um lugarzinho que muitas vezes íamos as vezes, fumamos um cigarro, conversamos beijamos e as coisas começaram a acontecer, mas eu estava com medo, muito medo, mas ele tentou me acalmar e assim foi acontecendo, dessa vez foi naturalmente, quando me dei conta já tinha acontecido, mas eu estava confusa, não foi como imaginei um dia, apesar que também parei de pensar como era para ser dês que foi como não era para ser... Mas dessa vez foi com alguém  com quem eu tinha um sentimento. Foi legal digamos assim... E pelo que ele me disse pra ele também, se é verdade ou não eu não sei, mas segundo ele foi uma das melhores... irônico não é mesmo? mas se foi especial já está valendo... Mas acredite mesmo assim, eu tinha medo, angustia sei lá... com o tempo fui me soltando mais, tentando esquecer... mas cada vez que eu tinha um relacionamento (namorava) não sabia como reagir a isso, e sempre falava do ocorrido para que eles soubessem... e para ser sincera nunca tive a tal noite especial como seria a primeira vez...  

 

5) MINHÃ MÃE DESCOBRIU QUE EU JÁ NÃO ERA MAIS VIRGEM...

 

DEPOIS DE ANOS QUANDO EU TIVE UM  NAMORADO, MINHA  MÃE DESCOBRIU QUE EU NÃO ERA MAIS VIRGEM, PENSOU QUE TINHA SIDO com o esse namorado, mas tive que contar a verdade, por mais que eu tava anos com ele eramos noivos e tudo, ela chorou muito e disse quem era o infeliz que ia chamar a policia, e contar pro meu pai, eu disse: Deixa mãe foi a muito tempo eu tive medo de contar. Ela me abraçou, eu disse para ela  que agora que tento levar uma vida normal.

 

6) ANOS MAIS TARDE O ARREPENDIMENTO DO INFELIZ!

 

Depois de muitos e muitos anos, eu o encontrei o rapaz infeliz... me chamou e pediu perdão, disse que sabe que errou e que era moleque na época... Meu dane-se que era moleque na época, sabia muito bem o que estava fazendo, não era nenhum retardado, agora se diz mais maduro e arrependido??  eu disse que isso não tem perdão, quem perdoa é Deus, eu nem desculpar eu desculpo, é uma coisa para o resto da minha vida... ele disse que sabia disso, eu da mesma forma disse nem amizade da para levar, por favor não fala mais comigo, passar bem! Esse tipo de situação que vivi a única coisa lamentável é não se apagar da cabeça, e há pessoas que não entendem isso.  Pode ser que tenha pessoas que tenha conseguido, mas eu digo a tal noite especial, no sentindo do que a própria palavra diz fazer amor e não sexo... ou seja aquele clima de carinho romance, sei lá isso nunca vivi. Mesmo com o passar dos anos, mesmo eu o tal bonitinho dos olhos claros, nunca tivemos nada sério, mas sempre  quando nos vemos é da mesma forma, mas também nunca mais depois dessa  única vez não fizemos isso mais. Apenas nos víamos, conversávamos, riamos e nos beijávamos...

 

7) OS AMIGOS DA ONÇA:

 

Teve uma época que seus próprios amigos fazia a cabeça dele, me sentia mal por isso, queriam por na minha cabeça que eu tinha que esquecer ele, que não valia apena etc... mas em seguida os mesmos logo queria me beijar, ficava com uma idéias muita da besta, tentavam beijar, uns até tentaram abusar o que me deu medo também, papinhos idiotas e situações bem constrangedoras vivi... MAS EM FIM...

 

8) VIDA QUE SEGUE

 

E assim,  depois de uns anos fomos cada um pro seu lado, eu casei com outra pessoa que também me apaixonei, e amei pela segunda vez. Mas isso é para outro capítulo.

 

9) A PERDA ...

 

Depois de uns anos não vi mais o bonitinho dos olhos claros. Então tive MAIS um episódio triste da minha vida, ''A PERDA'' Recebi a notícia que meu pai estava em coma no hospital... Eu ainda tinha contato com o bonitinho dos olhos claros, conversamos por mensagens pelo menos para manter contato, quando recebi a notícia que meu pai estava em coma, corri para o bairro onde eu morava fui para o hospital e assim fiquei na casa do meu pai e indo no hospital, para ver se ele ia  melhorar, e estando lá avisei o bonitinho dos olhos claros... passou-se uns dias, eu tive a noticia do falecimento do meu pai, fiquei sem chão, rapidamente mandei logo pra ele: Por favor vem aqui meu pai acabou de falecer to sem saber pra quem mandar algo pra me confortar... Naquela altura eu não tinha mais tanto contato com as amizades que eu tinha por lá, como conversamos frequente foi a opção... ele veio rapidamente, foi depois de anos que eu o revi. E foi bom precisava de um conforto naquela hora não sabia o que fazer a não ser chorar e chorar e ficar desesperada.. ELE ME DEU MUITA FORÇA... esse dia foi terrível, mas ele estava lá ... fico Grata a isso, pois imagina você ali sozinho recebendo essa noticia sem ter alguém ali para te dar um abraço? Obrigada bonitinho dos olhos claros... isso será eterno!

 

11) SE DESCOBRINDO

 

Sim sai com outras pessoas, para tentar me descobri e não foi legal, sofri abusos também, de colegas, de meninos, de namoradinho, em fim.. eu já não queria mais nada da vida. Tive umas relações legais sim,  O que tem gente que não entende, é que as vezes mesmo nós namorando, ficando, casado ou o que seja, Eu pelo menos gosto de carinho, beijinhos jeitinhos diferentes romantismo sei lá... não gosto de safadeza, que faz as coisas de qualquer jeito, ás vezes sem beijo, etc.. querendo descobrir prazeres aos poucos sabe... para tirar um pouco do medo de arrancar a roupa e tudo acontecer rápido... Apenas ter as suas etapas... (Claro que tem aquelas vezes que fazemos loucuras, num fogo só e tals) é que as vezes um beijo bem carinhoso, um carinho sei lá como explicar curtir o momento ser único, ás vezes também queremos que aconteça dessa forma... Era o que eu pensava quando comecei a ter relações... mas tb não é bem assim não... tudo muito diferente e as vezes bem estranho...Tudo bem que as vezes rola uma rapidinha né... Mas o que quero dizer é que é difícil falar sobre isso, por conta de sentidos, prazeres isso mexe muito com minha cabeça... mas aprendi com passar dos anos, a desencanar, ser um pouco mais abusada e seguir em frente. Ta com vontade vai lá e faz, então aprendi o prazer... Que não foi assim como eu imaginava etapas... mas fui me descobrindo...

 

10) HOJE EM DIA...

 

Mas ainda sim, eu tenho medo de sexo... as vezes também nunca é como é para ser, quando vc já está com alguém acaba até que rola bastante por conta de relacionamento, as vezes não é legal, ás vezes é... ou por fazer... Então posso dizer que sou uma pessoa encanada com isso, não que hoje em dia eu não goste, claro que sim. É que mesmo acontecendo o que aconteceu comigo, nós vamos aprendendo muita coisa na vida...  E sei também que serei assim sempre, com um pouco de medo, pois cada relacionamento que você entra, você nunca sabe o que o outro pode fazer com você. E isso fica na minha cabeça, fico com medo... Até que se prove o contrário. Bom, eu consegui superar muitas coisas ruins que aconteceram na minha vida, tenho um pouco menos de medo quando me relaciono. Apesar desse episódio que tive na minha vida, ainda sim consigo seguir sorrindo e tentando transmitir luz as pessoas, pois sinto que hoje em dia o ser humano anda muito frio, há pessoas que não tem coração... falta amor entre as pessoas... Escrevi tudo isso, pois senti vontade de relatar as coisas importantes que aconteceu na minha vida... E a superação também, que não é fácil... Ha, e o bonitinho dos olhos claros ainda somos amigos, acredito que ele nem sabe que foi meu primeiro amor, mas sabe do quanto eu um diaamei ele... e agradeço por ter sempre tido momentos muito legais e engraçados ao seu lado, e os tristes tb! Foi um amigo colorido e tanto! Obrigada! E assim termino o fim desse capítulo... Pois ainda teremos outros... Vida que segue, mesmo existindo coisas que não se esquece! E sabe o que foi melhor escrevendo tudo isso, tirando a parte ruim... Foi poder reviver todas essas fases malucas e boas tudo de novo, enquanto eu escrevia. 

ASS: T.I

Ha e para finalizar ainda, o bonitinho dos olhos claros leu ela recebi sua mensagem e deixo aqui para vocês verem :

Você é muito grande e com certeza já superou tudo isso, só quero que saiba, tudo que vivemos foi sincero e respeitoso e que sempre estarei aqui para lhe acolher no que for preciso, mesmo que o destino nos ventilou para rumos distintos.

 

Assinado 

"Bonitinho dos olhos claros"

 

E assim termino esse capítulo.. Obrigada por tudo ''Bonitinho dos olhos claros''!

ASS: T.I

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+