Busca avançada



Criar

História

Somos seres inacabados

História de: Hilda Almeida dos Santos
Autor: Coleção Alagados
Publicado em: 29/07/2020

Sinopse

Hilda narra sobre a confecção da imagem de barro de Nossa Senhora dos Alagados, por ocasião da visita de João Paulo II ao bairro. Reflete então sobre essa imagem inacabada, feita às pressas, e como ela está relacionada com a condição humana e com a própria condição da comunidade de Alagados.

Tags

História completa

(...) A imagem é muito.. Foi um seminarista, não me lembro o nome dele agora. Ele era seminarista na arquidiocese e fazia.. era como que é fala, era santeiro né. Então ele fazia imagem de barro, de argila. E antes do Papa vim, eles queriam ver qual era o nome da igreja que ia colocar, qual era o santo. Então levantou ele na época né. Uma vez um padre, conversando comigo, me falou que ele levantou e disse que ia fazer a imagem pra igreja do Papa. Como aqui era Alagados, ele ia fazer Nossa Senhora dos Alagados. Ele ia dar o nome do lugar. Você viu que o tempo foi muito curto, acabou que ele não terminou a imagem. É uma imagem inacabada. É uma imagem inacabada, porque ele fez só os traços né, você vê que é bem agressivo, bem grosseiro, as mãos assim, um lado da perna que parece que a perna é uma maior e outra menor, que ele não teve tempo de terminar a imagem, porque foi muito rápido e ficou assim mesmo. O Papa abençoou a imagem daquele jeito, porque você sabe que tem o contorno dos olhos, tem o nariz, a boca, mas.. não é pintada, não tem delicadeza, é uma coisa assim bem rústica. Ai essa imagem foi benta pelo Papa, no dia que ele veio ele. Tanto ele abençoou o templo, como abençoou a imagem. Essa imagem é única, daquele tamanho só tem essa, não tem réplica, tem as outras réplicas menores que a gente mandou fazer, mas .. Ele morreu, ele é falecido. Aí do mesmo estilo não tem nenhuma outra imagem igual, mas no mesmo estilo tem no caso no seminário tem outras imagens do mesmo estilo, que ele fazia. Bem trabalhada, bem mais bonito. Eu acho que assim.. tudo promoveu né, porque aqui nos Alagados era o resto, do resto, do resto que vinha. O lixo de todos os lugares vinham para aqui. As mulheres, os homens que vinham pra aqui era um pessoal que vinha do interior, vinham buscar trabalho por aqui, povo que não sabia ler, não sabia nada. Vinham para invadir a suburbana, as rua pra morar. Se você olhar ali no fundo da igreja você vê aquele barranco imenso né? Muitas casas, muita gente morreu, tem muita gente morta ali embaixo daquela terra! Muita gente saiu dali para morar aqui na maré. Tem muitas casas Então eu acho bem assim o inacabado. Naturalmente eu penso que humanamente somos inacabados, somos acabados pelas mãos divinas. O bruto, o homem, o homem é um ser bruto. Ele só é torneado, purificado, como fala... purificado com mãos de Deus, fora isso o homem só vai continuar bruto, bruto em todos os sentidos né. Se Deus não vier para modelar o homem, pra ter uma beleza, o homem vai ficar bruto. Então eu acho que a imagem, ela representa muito essa coisa bruta e o que o próprio homem fez com outro homem. Na época os governantes não olharam para o lado de cá né, não olhava que tinha outras pessoas que precisavam de uma pavimentação, de uma rua. Precisou o Papa vir para cá (...) Precisou o Papa decidir né, quer dizer vim visitar uma favela, pra que.. rapidinho em 3 meses eles olhassem pro lado de cá. Aí fizeram a Regis Pacheco, a Rua Direta, pavimentaram algumas ruas, essas ruas principais, pavimentaram... Assim, as ruas principais já tinha, mas eles aterraram e pavimentaram para poder o Papa passar, ai terminou a rua. Agora, na época de eleição eles vem, passa uma borrazinha, dá uma.. mas já está bem melhor porque os próprios moradores, se você vê as melhores casas. Aí embaixo perto do conjunto tem casas que... que eles fizeram em cima da água, mas tem casas bonitas, grandes, tem casas ainda pequenas, mas tem casas boas, né, nesse pedaço aqui. Lá para cima que era a.. as ruas principais, não tem nem comparação com as casas que tem aqui debaixo

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+