Busca avançada



Criar

História

Responsabilidade social no âmbito escolar

História de: Luiz Fernando Tofanelli
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 20/07/2020

Sinopse

A iniciativa do projeto Comunidade presente, tem como objetivo a interação do jovem/família para com a escola. Estimular o desenvolvimento de cidadania, socialização e responsabilidade. O projeto Comunidade presente, além de participar no projeto pedagógico escolar, utiliza outras atividades vigentes nas escolas para que haja participação e confluência de forma efetiva em cada unidade escolar.

Tags

História completa

P/1 - Boa tarde

R - Boa tarde.

P/1 - Por favor, seu nome completo, local e a data do seu nascimento?

R - Luiz Fernando Tofanelli, nasci em Jaboticabal em 8 de fevereiro de 1951.

P/1 - Luiz Fernando, eu queria que você contasse um pouco para a gente sobre esses dois projetos que está acontecendo aí, o encontro, né? O Prevenção também se ensina e o Comunidade presente.

R - Na nossa diretoria, nós estamos tentando fazer uma coisa associada. A Comunidade presente hoje é o tema central de todos os nossos projetos. Nós pegamos Comunidade presente através da comunidade, da atuação do protagonismo juvenil, do protagonismo da comunidade, dos pais. Nós anexamos e apensamos todos os outros projetos da escola. Então, se existe um projeto Prevenção também se ensina, ele vai estar atrelado a Comunidade presente, não tem como trabalhar prevenção se ele não tiver comunidade como apoio, como ponte, de pilar. Então, o nosso pilar central hoje é o projeto Comunidade presente. Todos os outros projetos, Fanfarra, Pintura, Meio Ambiente, salas de informática, salas especiais, bibliotecas, videotecas, rádios nas escolas, estão todos muito unidos e praticamente dependentes da Comunidade presente.

P/1 - Você poderia dar um exemplo de uma escola que tenha essa participação? Como é que essa comunidade chega atuar na escola?

R - São de várias formas; com parcerias, com reuniões, com sugestões. Por exemplo, uma escola Dona Aurora, onde a comunidade está atuante sempre, ela entra na escola, define os rumos da escola, interfere no projeto pedagógico da escola que é o ponto máximo e o Paraíso Cavalcanti, a escola Madeira de Bebedouro, onde todas as disciplinas procuram trabalhar, não apesar de parecer uma inter, não é. Não é um tema gerador, mas todas as disciplinas procuram trabalhar com o mesmo tema nas suas formas, nos seus aprofundamentos, nas suas abordagens individuais. A comunidade acaba participando disso, inclusive auxiliando quando há uma dificuldade pedagógica. Nós temos, por exemplo, uma escola onde a comunidade, recebendo alunos de quinta série com dificuldades de aprendizagem, dificuldades de alfabetização, a comunidade interfere, acaba servindo de apoio com especialistas de apoio ao um auxílio na aprendizagem e na alfabetização desses alunos de quinta série.

P/1 - Quando é que se erra no trabalho da prevenção?

R - É difícil você falar em termos de erro e acerto, se tratando de prevenção porque prevenção eu acho que é um caso a parte, você está sempre falando praticamente em termos individuais. É muito difícil você falar em acerto e erro porque o resultado de acerto e erro seria muito imediato e a prevenção, ela planta sementes para você colher a longo prazo. Se porventura, a gente percebe que está indo no caminho que não é o mais certo, mais correto, ou o ideal, a gente volta e retorna e recomeça.

P/1 - Tá. Você já viu alguma modificação no comportamento na sociabilização dessas crianças depois da implantação desse projeto?

R - Sim. Os alunos acabam ficando mais responsáveis, mais sociáveis. Eles acabam encarando a escola de uma outra forma. A escola acaba tendo um novo ângulo para ele e isso passa a ser um aliado do aluno. Ao invés do aluno ter na escola um rival, ele começa a sentir que a escola é aliada a ele e ele pode contar com a escola e ali que ele vai... Ele acaba defendendo o seu próprio local de trabalho, de estudos, o seu próprio espaço. Ele se apodera do espaço, então ele defende aquilo que é dele.

P/1 - Está certo. Agora para terminar, você teria alguma sugestão para aprimorar esses projetos?

R - Eu acho que a gente está aprimorando isso aí para 2002, ou nós estamos começando a fazer um hall de estudos para isso e está havendo o significado como eu te disse, dando a comunidade presente todos os outros projetos (pinçados e apençados?), nós estamos tentando aprofundar, reavaliar mediante os resultados de 2001, talvez até alguns outros. Creio que tenha sim, uma necessidade de estarmos retomando ou refazendo todos os objetivos para a gente começar novamente ou então dar uma continuidade... Apesar de não considerar isso um erro, a gente dá um rumo diferente a isso.

P/1 - Está certo. A gente agradece muito a sua colaboração, Luiz Fernando.

R - Muito obrigado, tchau.

P/1 - Tchau.

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+