Busca avançada



Criar

História

Relato de uma vida

História de: Tabadha
Autor: Tabadha
Publicado em: 26/03/2018

Tags

História completa

A vida é uma grande comédia, ela brinca muito com a gente, mas que bom, porque senão nossa vida seria uma monotonia. Me descobri gente, isto é, consegui me descobrir, ver que sou única quando tinha uns 9 anos. Foi interessante, porém assustador, como assim eu sou eu. Legal isso, e interessante agora posso ter minha escolhas e vontades. Com o tempo vi que nem tudo era como eu queria que fosse e meus desejos nem sempre se realizavam. Frustante? Nem tanto. Mas sim interessante e oportuno. Hoje vejo que as coisas mesmos as que não deram certo como eu queria, na verdade deram certo sim. Mas só com o passar do tempo é que vemos que tudo deu certo como era para ser. Bom, logo que me descobri como gente, percebi que queria estudar, sempre gostei disso e sempre fui boa nisso. Tirava boas notas, sempre caprichosa com as tarefas de casa. Fui crescendo e percebi que além de estudar queria agora trabalhar, para ganhar dinheiro e comprar meus desejos.Desejos esses que vi mais tarde serem trocados por necessidades. Mas me fizeram bem, pois amadureci rápido e responsável. depois vi que queria namorar, essa época é boa e necessária de se passar. Namorei, casei, tive uma filha. Puxa estava feliz, mas não realizada. E lá veio a vida de novo me mostrar que tinha que tomar outro caminho, então acabei me separando. Foi triste, difícil mas edificante, nesse tempo olhei mais para mim e minha filha, voltei ao mercado de trabalho, achei que era tarde para isso, mas ainda dava tempo afinal tinha 29 anos ainda, e então me descobri de novo, voltei a rir a ter novas amizades, novo olhares, mas sempre quis ter mais filhos. Mesmo antes de nascer minha filha sempre quis mais de 1 filho. E quando me separei vi esse sonho ser interrompido. Mas, vamos falar da vida de novo. Mudei de emprego e vi abrir uma nova oportunidade de relacionamento, fiquei receosa no começo, afinal já tinha uns calinhos e uma certa idade, afinal o tempo não parou, pelo contrário ele passa. Ah! E como passa, mas que bom pois com esse passar de tempo acabei amadurecendo e muito, pois já estava com 37 anos.Depois de um certo tempo e de tanta insistência da outra parte, acabei cedendo e começamos a namorar. Puxa que bom que me dei essa oportunidade, e vocês acreditam que nos conhecemos pela internet, e para completar ele tem a mesma idade que eu, e era viúvo. Bom agora entendem porque tive tanto receio. Bom voltando, hoje estamos juntos, casados e tivemos uma filha, agora sou mãe de duas meninas, pensa em uma mãe feliz. Ele, meu marido é tudo que pedi a Deus, e para completar, mudei novamente de emprego, estou hoje fazendo o que gosto, cuido de crianças em uma escola e estudo para me formar agora na faculdade de pedagogia e me tornar professora, eu sempre quis ser professora, desde de pequena, esqueci de falar isso. Bom até agora essa é um pouco de minha vida. Vamos viver e ver o que temos ainda pela frente. A Vida é muito boa

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+