Busca avançada



Criar

História

Quatro Paredes

História de: Leocárdio José Teixeira Santos
Autor: Diego Silva
Publicado em: 24/03/2019

Sinopse

Seu Leocárdio teve que fazer um longo trajeto para ir trabalhar todos os dias, para poder usar o dinheiro da condução para construir a sua casa, da qual ele tem orgulho de dizer que isso tudo teve um preço, mas que tem quatro paredes até o dia que Deus quiser.

Tags

História completa

"Eu morava na Vila Maria e comprei esse terreninho aqui. Era uma chácara, foi loteada, não tinha luz, não tinha água, não tinha, sabe o que é nada? Era um relógio que distribuía água para todo mundo e é por necessidade de tudo isso que hoje eu faço esse trabalho de correr atrás de asfalto, de esgoto, disso, daquilo. E quando eu estava construindo, eu vinha sexta-feira de tarde, dormia, trabalhava sábado e domingo. De tarde ia embora a pé daqui para a Vila Maria, 11 quilômetros, porque não tinha lugar pra tomar banho e eu não ia pegar o ônibus assim. A empresa em que eu trabalhava me dava a condução em dinheiro. Eu chegava aqui, comprava saco de cal, pacote de prego, coisa parecida, gastando tudo, mas não podia dizer que não ia trabalhar porque não tinha dinheiro. Aí o que eu fazia? Ia da Vila Maria ao aeroporto de Cumbica a pé, três e meia da manhã eu estava na Dutra, e só Jesus, para ir trabalhar. Quando os outros chegavam às sete horas, eu já estava lá. Trabalhei 15 anos na empresa, pedi para ser mandado embora, fiquei desempregado para construir. E andei essa trajetória todinha a pé. Teve um preço, mas eu tenho essas quatro paredes até o dia que Deus quiser.

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+