Busca avançada



Criar

História

Professora por falta de opção, não por escolha

História de: Tânia Aparecida Robuste
Autor: Tânia Aparecida Robuste
Publicado em: 21/11/2016

Tags

História completa

Nasci em uma fazenda Bela Vista, no interior de Minas Gerais no município de Itamogi, no dia 13 de fevereiro de 1968. Meus pais já tinham um filho e eram lavradores, com uma vida muito difícil na roça. Mudamos para Itamogi quando eu tinha 7 meses, meu pai comprou um bar, ele e minha mãe começaram a trabalhar sem parar e foram melhorando. Eu tive uma infância fantástica, brincava o dia todo com as coleguinhas da rua, eram muitas. Quando tinha 7 anos nasceu meu irmão Fábio, e depois com 10 anos minha irmã Elaine, assim éramos em 4 irmãos. Vivia uma vida feliz quando comecei com algumas dores, muita sede, não dormia direito e fui emagrecendo sem parar, lembro que meu pai não sabia mais o que fazer, me levou em vários médicos e ninguém descobria o que eu tinha, até em curandeiro já havia me levado e eu só piorando. Até que um médico conversando com ele, disse que poderia ser diabetes ( na época não faziam exames em crianças, achavam que era doença somente de pessoas mais velhas). Ele me levou rapidamente para fazer os exames e constatou que era realmente diabetes, fui para Ribeirão e comecei o tratamento. Não me esqueço do que o médico disse me deixando em pânico: ¨De agora em diante você vai tomar injeção para o resto de sua vida ¨. Eu fiquei muito triste, pois tinha apenas 11 anos, uma adolescente, eu era vista como um ET. Naquela época não havia nada diet, sofri muito pois não aceitava a doença, mas enfim continuei vivendo, estudando, trabalhando, fiz magistério, mas nunca me passou pela cabeça ser professora, foi falta de opção. Comecei faculdade em Guaxupé de Ciências, fiz um ano, tranquei a matrícula e me mudei para Franca, fiz faculdade de processamento de dados (não gostei), comecei a trabalhar no Banco, me formei, voltei para faculdade, fiz mais um ano de Ciências e também Matemática. Me casei em dezembro de 1992 e tive uma linda filha em1993, foi uma gravidez de risco (diabetes). Em 1996 mesmo trabalhando no banco prestei concurso para professor, pois a agência iria fechar e todos nós seríamos demitidos. Por sorte passei e comecei a lecionar, como foi difícil, mas aprendi. Fiz também faculdade de Pedagogia. Na verdade, comecei como professora por falta de opção, e não por escolha. Me separei em 2006, vivo com minha filha, sou diabética até hoje, professora até hoje, com problemas como todos ,mas superando-os sempre, me sentindo mais forte, mais amada por Deus e com uma vontade imensa de viver.

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+