Busca avançada



Criar

História

Poder viver bem com minha família e ajudar quem realmente precisa

Sinopse

Felipe relembra momentos marcantes da infância, fala sobre sua relação com o esporte, como se diverte com os amigos e sobre o seu sonho em ser professor de educação física.

Tags

História completa

Meu nome é Felipe Rodrigues da Silva, nasci em São Paulo SP, dia 27 de Janeiro de1988. Meus pais se chamam Antonio da Silva e Margarida Rodrigues da Silva, meu pai trabalha na Telefônica, ele instala telefones e minha mãe trabalha no Hospital Santa Catarina, de camareira. Moro em Heliópolis, sempre morei aqui. Minha infância foi com diversas brincadeiras, taco, pega-pega, esconde-esconde e outros. Houve dois fatos que marcaram minha vida: um foi quando eu cortei minhas costas no arame farpado brincando de esconde-esconde, o outro foi quando deu uma chuva muito forte, e quase alagou minha casa, e o quintal ficou totalmente alagado com água e granizo até o meu joelho. Minha casa era muito humilde e simples, o telhado quando chovia parecia uma peneira. Minha adolescência tento me divertir bastante com meus amigos indo para festas, baladas, quermesses e brincando de várias coisas. Tenho um irmão que se chama Ítalo que tem18 anos.

A rotina na minha casa é de cooperação, um ajudando o outro, às vezes com algumas confusões serias.Tenho um grupo de amigos que são o Silas, Rodrigo, Ronaldo, Vinicius, Dexter (Raphael), Magueta (Ricardo). Costumamos nos divertir indo para festas, quermesses, jogando vôlei, conversando, e nos encontrando na sede. Eu pratico esportes, vôlei e às vezes bato uma bolinha. Freqüento a igreja, a sede, e a casa dos meus amigos. As minhas paqueras são tudo na base da conversa, conversa vai, conversa vem, papo vai papo vem. Meu primeiro beijo, bom, emocionante e não me decepcionei. Atualmente não estou namorando. Não estou trabalhando, mas desejo ser professor de educação física. Minha família não faz pressão pra eu escolher essa profissão, mas escolhi por admirá-la muito. Os meus estudos influenciaram na minha escolha, mas pouco porque essas escolas de hoje em dia, você não se dedicar muito ao máximo, você não consegue nada. Eu freqüento a escola e tenho boas e divertidas lembranças dela, de competições e de amigos que não se deram muito bem na escola. Na comunidade houve um fato que marcou a minha vida, quando pegou fogo nos prédios e barracos. Tenho medo de não poder realizar meus sonhos, que são ter uma vida boa, poder realizar os possíveis sonhos dos meus pais, e de alcançar meus objetivos, poder viver bem com minha família e ajudar quem realmente precisa. No momento não tenho uma frase com a qual me identifique, mas tenho, só esqueci. Se eu pudesse mudar alguma coisa na minha trajetória desejaria ter aproveitado mais as verdadeiras oportunidades.

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+