Busca avançada



Criar

História

O queijo de Minas

História de: Antônio Pereira de Azevedo
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 31/10/2016

Sinopse

Em sua entrevista, Tonhão fala de sua família, que veio da cidade de Camanducaia - MG para São Paulo. Em seguida, fala sobre crescer na Vila Mazzei e de sua mudança para o Vale do Ribeira, acompanhando seu pai que trabalhava construindo uma estrada até o Paraná. Então, Tonhão nos conta de seus diversos empregos na juventude: caixa de bilheteria de circo, garçom, office-boy, etc. Nessas idas e vindas, retorna para a capital, onde começa a trabalhar no negócio de um familiar na Zona Cerealista, centrado na venda de laticínios. Por fim, sabemos um pouco mais do cotidiano de vendas numa loja, o tratamento da clientela, a confiança no produto, entre outras coisas. Tonhão termina nos contando seus sonhos para o futuro.

Tags

História completa

Meu nome é Antônio Pereira de Azevedo. Nasci em 13 de outubro de 1958 em São Paulo. Mas meus pais são de Minas, aqui do sul de Minas, da cidade de Camanducaia. Mas eu nasci em São Paulo. Eu nasci dia 13, minha mãe e meu pai são muito religiosos, então 13 é o dia de Santo Antônio. Eu nasci dia 13 no Hospital Santo Antônio no Tucuruvi e fui batizado na Igreja de Santo Antônio da Vila Mazzei, então tudo isso levou o meu nome Antônio. Minha mãe é católica, então Antônio de Santo Antônio, no dia 13.

Meu avô era tirador de leite junto com meus tios e eles tinham uma linha de leite que puxava do sítio até Camanducaia. E de Camanducaia puxava pra São Paulo, o leite já pasteurizado e feito queijo, onde nasceu também o Laticínios Camanducaia e o Laticínios Vencedor devido ao nome da cidade.

Nos anos 70 outras casas do mesmo ramo já estavam chegando tudo aqui, entendeu? Casa Flora, Laticínios Vencedor que era o do meu primo, Laticínios Liberdade, que era uma parte do interior de Minas, que eles traziam queijo deles mesmo, Queijo Liberdade. Então todas essas empresas de laticínios, eles produziam no sul de Minas e vendiam aqui, onde ficou o foco de todos eles aqui, todo esse pessoal grande de queijos ficou aqui. O Camanducaia é a mesma coisa. A produção era em Camanducaia. Eles começaram de 1975 em diante. É, isso. Cada um é de uma região. Casa Flora é de uma região, o Camanducaia era de outra região, o Laticínios Liberdade é de outra região de Minas. Cada um foi montando a sua própria loja e é onde expandiu todo o Brás nesse setor de queijos. A do Camanducaia, que antigamente tinha o nome de Laticínios Vencedor, que produzia no Sul de Minas e vendia aqui. E todo mundo vinha pra cá pra comprar queijo aqui e quem produzia trazia pra vender aqui. E quem tinha pizzaria, ou quem tem até hoje, a maioria se identificava em vir buscar aqui, tanto mussarela, parmesão, tudo veio cair aqui. Em geral era queijo e um pouco de lataria. Balcão em geral era mais queijo, todo tipo de queijo, queijo meia cura, parmesão, provolone, queijo frescal, ricota, todo esse tipo de queijo eles produziam. E a Casa Flora também produzia a parte deles, mas com o nome deles. A Liberdade produzia também a parte deles já com o nome deles também. Era o mesmo queijo, só que cada um produzia com o seu nome. Eram vários tipos de queijo, todos eles produzindo o seu e cada um tinha o seu nome.

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+