Busca avançada



Criar

História

O poder da história sobre o futuro

História de: Mateus Marques
Autor: Mateus Marques
Publicado em: 19/03/2015

Sinopse

Uma breve história de como utilizar as experiencias para se tornar uma pessoa melhor, determinada e com metas de verdade.

Tags

História completa

Meu nome é Mateus Marques, tenho 17 anos e acredito que nossas histórias moldam o nosso presente e futuro, acredito que elas são como peças de quebra-cabeça que vão sendo encaixadas ao longo da vida até que fique completo. Gosto de musica clássica, pop, jazz e blues. Gosto de ler, principalmente livros que nos tiram desse mundo. Desde muito pequeno acumulo histórias e experiências de vida, algumas boas e outras ruins, talvez no seu subconsciente você ache que um garoto de tão jovem não tenha muita experiência, mas estou aqui pra mostrar que não, através de alguns fatos que aconteceram comigo e em muitos momentos se dividem com a história da minha mãe.

O primeiro fato que me marcou muito aconteceu quando eu tinha 5 anos. Naquela época morávamos eu minha mãe e meu pai, minha mãe cuidava de mim enquanto meu pai trabalha em um empresa de ônibus o dia todo, praticamente todos os dias meu pai chegava bêbado em casa e logo fala pra minha mãe, cadê a minha comida? A maioria das vezes ele reclamava e chegava a bater na minha mãe. Eu me lembro de um dia que ele ia bater na minha mãe e eu gritei com ele, ele ia me bater também, mas minha mãe pediu pra eu me trancar no quarto e ir dormir, eu não dormi, fiquei chorando a noite toda e pensando como um pai podia fazer isso com uma mãe que era tão fraca, depois de algum tempo ela o denuncio pra lei Maria da Penha, fomos morar na casa de um tio meu até que meu pai saísse de lá e justiça determinasse alguma coisa, depois disso meu pai ganhou o direito de me ver nos finais de semana, no inicio até que ele se preocupava comigo mas depois sumiu, literalmente, até hoje não sei onde ele está.

Eu tive um irmão chamado Richard, ele era totalmente diferente de mim, tanto psicologicamente quanto fisicamente, não éramos muito íntimos e falei poucas vezes com ele, ele saiu de casa por causa do meu pai e foi morar com a avó. Em uma madrugada normal ele resolveu ir para uma festa que minha mãe já tinha dito pra ele não ir, ele foi de moto com um amigo dele e de repente um carro entrou na frente deles e meu irmão caiu de cabeça na pista, ele estava sem capacete. Quando aconteceu isso eu não estava em casa por isso não vi a reação inicial da minha mãe, estava na casa da minha tia e me lembro de que perguntava, quando vou voltar pra casa? Cadê a minha a mãe? O Que aconteceu? , minha Tia disfarçava e tentava fazer alguma coisa pra me distrair, depois de alguns dias na casa dela eu perguntei onde minha mãe estava, ela disse, no enterro do seu irmão. Naquela hora eu não acreditei muito, mas no outro dia que minha mãe foi me buscar, já dentro do carro, a minha mãe começou a chorar como eu nunca tinha visto, foi o dia mais triste da minha vida, eu sentia a dor nos olhos da minha mãe, o meu irmão tinha a mesma idade que tenho hoje. Depois desses dois fatos que aconteceram na minha vida e na de minha mãe, eu começava a amadurecer bem mais rápido que as crianças da minha idade, enquanto isso minha mãe trabalhava arduamente em casas de família pra me sustentar, a cada coisa que ela fazia eu via que ela tentar ser a melhor mãe pra mim possível, eu contava com a ajuda das minhas das minhas tias nos estudos, elas sempre se preocuparam muito com isso e sempre me incentivaram.

Adoro minha família tenha minhas tias como se fossem mães e meus tios como se fossem pais, todos tiveram histórias difíceis e todos me mostram a cada dia como é usar dessas histórias pra vencer na vida. Geralmente são todos muito durões, não são acostumados a demonstrar o amor que sentem com gestos de carinho, abraço, beijos e essas coisas todas, mas todos sabem que se amam e é isso que importa. Atualmente eu curso Biomedicina, e to amando, eu estudo muito, e estudo hoje pra dar uma vida melhor pra minha mãe, estudo pra que meu pai possa ver, talvez, que eu consegui ser um Homem de verdade, estudo pra que meu irmão possa ter orgulho de mim onde quer que ele esteja, estudo pra poder ajudar o mundo o máximo possível com minhas experiências e sabedorias, quero tecer um futuro feliz para minha futura família. Pra vida fazer sentido nós precisamos de um objetivo, precisamos de experiências, memórias, precisamos de um combustível que nos mova a cada dia e que nos ajude a enfrentar os novos desafios. Eu gostaria de chamar a atenção de você leitor de que compartilhei essa minha história pra que você possa aprender a evoluir com ela, às vezes passamos por momentos terríveis na nossa vida, talvez ela até pare de fazer sentido em alguns momentos mas isso é necessário, necessário porque são esses momentos que vão fazer você refletir o porque a vida está fazendo sentido HOJE.

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+