Busca avançada



Criar

História

O "amor" no jornal

Tags

História completa

Ainda pequena, tinha o costume de assistir bastante televisão e por incrível que pareça pra uma criança, assitia muito jornal, sempre gostei de estar atenta a realidade e mesmo gostando de sala da realidade, continuava sonhadora e dentre tantos sonhos, sonhava com o amor. Bom, no dia 17 de outubro de 2008, eu assitia o jornal pós almoço, era um dos meus favoritos, mas esse dia seria diferente, marcaria minha vida e a de varias mulheres e a de uma em especifico. Eloa Cristina Pimentel, de 15 anos, mantida em carcere privado durante 4 dias é baleada e morta por seu ex- namorado. Ex-namorado? Tendo desde pequena pais separados eu já imaginava que o amor não é algo que duraria para sempre, mas ao mesmo tempo acreditava em contos de princesas da disney e nesse amor "perfeito, na minha cabeça não entrava que alguém que "amava" a outra, poderia machuca-la, simplesmente por não aceitar que esse amor teria acabado. Lembro de ter ficado algum dia com isso na minha cabeça e aos 8 anos de idade ter dito para minha mãe: - já pensou mãe? namorar alguém e quando não quiser mais ele me mata?!!! Deus me livre, eu nunca vou namorar!"

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+