Busca avançada



Criar

História

Minha história depois de 39 anos de trabalho como funcionário servidor público no antigo asilo-Colonia Aimorés

História de: Jaime Prado
Autor: Jaime Prado
Publicado em: 07/09/2015

Sinopse

E assim no decorrer dos 39 anos fui colecionando muitas histórias de pessoas, muitas delas não estão mais presente retornaram para a Pátria Espiritual e eu ainda cntinuo aqui colecioando muitas histórias, restaurando parte da história, resgatando peas e objetos antigos como fiz em 1996, recuperando várias carteiras escolares que foram usadas na década de 19357, usadas no grupo escolara Lamartine e na Escola Santa Trezinha dentro do Asilo-Colonia Aimorés, tudo registrado e fotografado para provar meus relatos que hoje eu guardo na minha modesta memória. Um dos meus modestos trabalharam que marcou a minha vida como funcionário , foi quando eu restaurei o antigo relógio Michelini da década de 1940, que permaneceu parado durante 36 anos ás 17:36, no dia 07 de Junho de 2007 ás 17:36 quase 37 minutos ele voltou a funcionar deppis que eu permaneci durante alguns dias trabalhando voluntariamente na restauraçao da máquina do tempo, trabalho voluntario seu usar (1 centavo do Dinheiro Público), sem exigir e pedir nada em troca apenas por amor a história que eu conheço a mais de 47 anos, esem nenhum reconhecimento pela direção da instituição pública em Bauru/SP. .Jaime Prado - O Maluco de Bauru Fatos e Histórias Antigas

Tags

História completa

Eu era apenas um garoto com 15 anos de idade quando pela primiera vez eu fui conhecer a antiga Colonia Aimorés em Bauru/SP, entrei clandestinamente pelo meio do mato, e fiquei escondido atras do muro do Campo de Futebol do Aimorés Futebol Clube exatamente em 26 de Junho de 1968, ali na calona e islamento eu tive duas tias internadas uma em 1936 a outra em 1956, eu tinha na cabeça algumas perguntas sem respostas, porque do isolamento, o afastamento da família e a separação dos filhos que na verdade eram órfão de pais vivos, o tempo passou e 8 anos depos eu estava voltando n mesmo lugar que visitei pela primeira vez, só que agora como funcionário servidor público e no dia 04 de Fevereieo de 1976 eu era adimitido como funcionário onde permaneço até os dias atuais agora esperando a minha tão sonhada aposentadoria.

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+