Busca avançada



Criar

História

Lutas e Vitórias

História de: Zuleide Moreno
Autor: Escola Municipal Pedro Veloso Gordilho
Publicado em: 08/11/2019

Sinopse

Zuleide Moreno Borges, filha adotiva de um pescador e de uma lavadeira. Lutou muito para sobreviver. Junto com sua família, enfrentou muitas dificuldades como doenças, fome e até perdeu alguns irmãos por causa destas condições. Teve uma infância muito difícil e, muito cedo, trabalhou em casa de família para ajudar no sustento de todos. Adorava ler, mas sua mãe a proibia. Mesmo assim não desistiu de ter um futuro melhor. Estudou, fez o curso de magistério, cursou Pedagogia. Hoje é uma mulher realizada e muito admirada por todos que a conhecem.

Tags

História completa

Zuleide Moreno Borges nasceu aos 29 dias do mês de maio de 1966, na ilha da Pescaria, na cidade de Ituberá, Bahia. Aos dois meses de idade sua mãe biológica lhe deu para os pais adotivos José Pedro Moreno, que era pescador e Maria Joventina Moreno, que era lavadeira. Eles eram muito pobres. Muito pequena Zuleide foi morar em Salvador com os pais em um bairro chamado San Martin, em Salvador, Bahia. Depois que foi adotada, seus pais tiveram catorze filhos. Passavam por muitas dificuldades como doenças e fome, por isso, ela perdeu muitos irmãos que morreram. Sua mãe era muito severa e seu pai era alcoólatra. A pobreza era muito grande e Zuleide não aceitava passar por tudo aquilo, por isso procurava ser diferente para mudar esta situação. Teve uma infância muito difícil e começou a trabalhar muito nova como doméstica em casa de família para ajudar. Sua maior diversão era ler gibis, e isso deixava sua mãe nervosa por ocupar o tempo que poderia ser destinado ao cuidado dos irmãos menores e as tarefas domésticas, e ela acabava apanhando. Mesmo assim, ela não desistia, e quando queria ler suas revistinhas, fazia isso escondida. Começou a frequentar uma escola muito longe de casa e ia todos os dias andando, mas não desistia de estudar, ela entendia que só estudando podia melhorar sua vida. Ela conheceu algumas pessoas que a ajudaram muito na vida, uma delas foi o seu professor de catequese, padre Gama, que lhe ensinou todos os princípios morais. Aos treze anos descobriu que era adotada. Foram momentos muito difíceis, mas mesmo assim encontrou forças para não desistir. Quando passou para o segundo grau (hoje o ensino médio), resolveu voltar para Ituberá e lá as escolas públicas só funcionavam até o primeiro grau (ensino fundamental atual). Conversando com algumas pessoas ficou sabendo que Dr. Márcionílio, um fazendeiro importante da cidade, dava bolsas de estudos. Não pensou duas vezes, foi ate ele e conseguiu uma bolsa para estudar numa escola particular chamada Santo André. No ano seguinte, não pode mais contar com a ajuda de Dr. Marcionilio, e foi até o prefeito pedir, e ele lhe deu a bolsa de estudos para terminar o curso de magistério. Enquanto ela estudava, também trabalhava, e com o seu primeiro salário, conseguiu comprar uma geladeira usada para dar a sua mãe. Quando Zuleide se formou, começou a trabalhar como professora em uma escola da prefeitura de Ituberá. Depois, resolveu voltar para Salvador e foi trabalhar e conseguiu emprego em uma escola particular. Conheceu um belo rapaz chamado José, começaram a namorar e com ele, ela se casou e teve dois filhos, um menino e uma menina. Com o passar do tempo, percebeu que precisava fazer uma faculdade, e fez vestibular para Pedagogia, realizou o seu desejo, passou, estudou muito e se formou. Depois de formada, decidiu fazer o concurso da Prefeitura de Salvador para professora. Conseguiu ser aprovada. Após ser contratada, foi para a Escola Municipal do Bairro da Paz, onde encontrou uma realidade de pobreza muito parecida com a que viveu na sua infância. Durante três anos realizou o seu sonho : alfabetizou as crianças e foi muito feliz naquela escola, ajudando aqueles alunos a ter esperança de mudança de vida. Algum tempo depois, foi convidada para trabalhar na Escola Municipal Pedro Velosos Gordilho como vice-diretora. Dois anos depois, passou a ser diretora dessa escola, onde também conseguiu fazer um lindo trabalho com seus alunos. Como a educação transformou sua vida acredita que o trabalho do professor pode fazer a diferença na vida de crianças. Ela sempre diz isso aos alunos. Hoje a Escola Municipal Pedro Veloso Gordilho é conhecida pelo trabalho que desenvolve e tem o segundo melhor IDEB da Rede Municipal de Salvador, porque além de se preocupar com a aprendizagem, o maior objetivo de Zuleide é o bem estar dos seus alunos, pois deseja muito que suas crianças sejam grandes profissionais, que tenham a mesma oportunidade que ela teve , que encontrem pessoas que ajudem em suas vidas, que façam sucesso e sejam felizes.

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+