Busca avançada



Criar

História

Juntos somos mais fortes

História de: Regina
Autor: Regina
Publicado em: 09/09/2018

Tags

História completa

Esse é um conto de fadas que começa na balada, eu era noiva morava com minha mãe, na época já tinha magistério, curso superior em administração, era concursada na prefeiura da minha cidade e vivia sonhando em ajudar meu noivo a estabilizar a vida dele para poder casar e ter a vida perfeita! Sonhar não paga nada não é mesmo? Mas paguei sim, paguei um preço bem alto porque o cara simplismente não tinha o mesmo sonho, eu era muito cega, ele era desempregado e eu besta pagava concurso, nossos passeios, comprava presentes etc a verdadeira besta, e da noite para o dia meu relacionamento acabou, fui traída e por safadeza dele ou ironia do destino a atual esposa dele tem o mesmo nome que eu Regina. Mas graças a Deus meu luto foi doido mais rápido e não fiz o tipo que fica em casa assistindo seriado, me empanturrando de sorvete e chorando por alguém que não deu conta do recado, meu remédio foi amigas e a tequila rs não estou fazendo apologia a bebiba porque sei que não é bom para a saúde mas tirando a licença poética, amigas, tequila e baladinha combinam perfeitamente bem!

 

Já tinham se passado alguns meses e eu estava na minha rotina de filha, auxiliar administrativo da prefeitura e solteira. Confesso que essa fase era meio entediante, por mais que me divirtesse e não sofresse mais pelo embuste, faltava algo para me completar, foi então que decidir mudar toda minha vida, nessa mesma época abriu inscrições para um concurso de professor de educação infantil, na época exigia apenas o magistério e por isso me inscrevi e resolvi que se eu passasse ia voltar a voltar a estudar. E como Deus é bom... Passei no concurso e quase que imediatamente matriculei no curso de pedagogia. De emprego novo, cursando faculdade ganhei um carro dos meus pais, caramba eu estava com sorte hein! O carro não era zero mais era uma verdadeira Limosine branca para mim, apelidei ele de pé de pano referencia ao cavalo do pica pau. Agora motorizada saia com as amigas e agora não podia mais beber, porque estava dirigindo, mas isso não me impedia de me divertir e achando que ia ser mais uma noite legal de muitas risadas algo diferente ia acontecer.

 

O celular tocou e um amigo pergunta se ele podia nos acompanhar e prontamente disse que sim, e la foi eu minha amiga Daniella, buscar esse amigo chegando lá ele nos apresenta um primo. Ah esse primo, quando olhei já pensei que cara gato! Meu amigo me chamou de canto e perguntou se ele podia ir com a gente e contou que o cara tava triste porque tinha se separado saiu do casamento sem nada e estava morando lá de favor até se organizar... puxa... me solidarizei na hora, e até esqueci minha primeira impressão e deixei de lado a vontade de ficar com ele , agora eu queria ser amiga dele e ajudar ele sair daquela tristeza!

 

-Olá meu nome é Regina e o seu?

 

-Oi meu nome é Derek!

 

Meu Deus quem no mundo põe o nome do filho de Derek? Pois eu conhecia a quem fez isso hahaha... Conversando com ele descobri que a mãe dele também era professora e trabalhava na mesma escola que eu... Acho que o destino já tinha começado nos cercar! Nossa química foi incrível e nós começamos a sair e em pouco tempo já estavamos saindo de mãos dadas e namorar... Isso despertou muito recalque na ex dele, mas agora ele estava feliz comigo. Mas, como toda história tem sua tempestade a nossa ainda estava por vir!

 

Era aniversário da Viviane uma amiga que via muito pouco por conta da vida corrida, mas nesse dia eu decidi que ia de qualquer jeito e o Derek resolveu ficar em casa ele tinha uma moto e me disse que ficaria em casa porque estava chovendo muito, mas talvez fosse para a casa do Robert, primo dele. Ele diz que algo estava pedindo para ele não ir, mas que depois de algumas horas algo dizia para ir atrás de mim! Eu estava lá, ele chegou de surpresa eu fiquei super feliz, ficamos lá um pouco e depois de cortar o bolo resolvemos ir embora! Como ele estava de moto foi me seguindo, dei carona para uma amiga que estava na festa e peguei a pista sentido casa dele e durante o trajeto sofri um grave acidente meu carro derrapou e capotou me arremessando muitos metros mata a dentro, e ele de moto atrás viu toda a cena.

 

Ele conta que meu carro foi parar dentro de um rio de cabeça para baixo e ele pensou que eu ia me afogar pulou de roupa e tudo mas não me encontrou presa as ferragens, até que ele me encontrou no meio do mato, ele conta que pensou que eu estivesse morta e pedia para Deus me levar! Tenho flashs de memoria e lembro muito pouco ou quase nada desses momentos, mas todos que viram o estado do meu carro não entendem com estou viva e sem nenhum osso quebrado! Isso mesmo não tive nenhuma fratura grave, apenas alguns cortes de vidro no corpo e uma torção de quadril que requer mais cuidados, no caso não poderia caminhar por algumas semanas.

 

Em casa aos cuidados da minha mãe o Derek ia me visitar todos os dias e parecia que as coisas iam melhorar, mas... Em um domingo da semana seguinte ao meu acidente ele ia para a cidade vizinha prestar um concurso para PM, foi quando meu celular tocou e veio a noticia que o Derek também sofrera uma acidente e estava no hospital! Na hora eu quase morri, mas gente que praga foi essa que jogaram em nós? Ele quebrou a perna esquerda, no caso a mesma perna que eu, ele morava sozinho e não tinha como se virar e minha mãe perguntou se ele queria que ela também cuidasse dele... E assim o destino pregou essa peça em nós este foi nosso primeiro dia de casados! Minha mãe cuidou de nós dois acamados até o dia que conseguimos andar com nossas próprias pernas. Por conta de todas essas fatalidades tive que trancar a faculdade! Isso aconteceu faz 4 anos, e a 2 anos e meio resolvi retomar o curso, mas dessa vez trouxe um novo futuro colega de trabalho, hj o Derek curso pedagogia e esta no 3º semestre. E neste ano no dia 24 de novembro vou realizar um sonho vou me casar com o grande amor da minha vida!

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+