Busca avançada



Criar

História

HISTÓRIAS EM FORMA DE POESIA, QUE EU FIZ PARA O MEU PAI JOSÉ JESUS GUETA

Sinopse

Meu pai gostava muito da natureza...

Tags

História completa

JOSÉ JESUS GUETA Vou-lhes contar a história de Seu José José que também tem Jesus no nome Ele em São Gabriel sempre botou fé Que o protege do frio, da dor e da fome. Trabalhou 37 anos numa grande empresa Como seu filho mais velho, sei sua história. Lutou para criar 11 filhos com certeza As suas aflições eu guardo na minha memória. Deus sempre o cobriu com o seu manto Mesmo quando ele recorria à aguardente Eu sei que o meu pai não era um santo Mas fez tudo o que podia pela gente A ele tenho uma gratidão eterna Ajudou-me em uma triste situação Eu corria o risco de perder a perna Mas fui salvo na mesa de operação Salvou a minha mãe e eu da morte Houve complicações no trabalho de parto Ele percebeu o ocorrido e por sorte Salvou-nos arrombando a porta do quarto Levou-nos ao hospital rapidamente O médico disse-lhe que já era tarde Recorreu ao São Gabriel novamente E tudo então foi resolvido sem alarde Hoje ele luta contra a doença Que está conformado ele já me disse Mas isto não diminui a sua crença Fala que são sintomas da velhice Os 11 filhos torcem pela sua melhora Seu José diz que tentou ser bom pai É ele que precisa deles agora No seu canto levando a vida vai No dia 25 de dezembro fará 85 anos Aniversaria junto com o menino Jesus Para o futuro não tem muitos planos Segue em frente carregando a sua cruz Autor: José Carlos Gueta ........................................... LEMBRANÇA Lembro-me quando era menino Com apenas três anos de idade Meu pai que é são paulino Levava-me a um clube da cidade Colocava-me a camisa tricolor Que de tão grande arrastava no chão E desde pequeno comecei a dar valor Ao São Paulo que é a minha paixão Mas o maior jogador sem duvida é De outro clube e hoje é universal Caro que falo do grande Pelé Está pra nascer outro jogador igual Meu pai também era um atleta Mas só jogava no time da empresa E a sua história completa É um misto de alegria e tristeza Meu pai merece uma medalha de ouro Não pela sua atuação no campo Na vida real ele merece um tesouro Educou seus onze filhos com muito trampo A diferença é que ele não podia falhar O atleta nem sempre obtém a vitória Mas meu pai tinha que ganhar Suas jogadas estão na minha memória Nas adversidades meu pai dava um chapéu Mesmo quando a vida lhe puxa a faca Mas ele buscava a ajuda do céu Driblava e marcava um gol de placa Certa vez para ganhar um dinheiro extra Meu pai decide vender chuteiras Ele era o maestro e a família a orquestra Levava a vida com psicologia e brincadeiras Meu pai merece a minha consideração Hoje sou eu que sigo o seu exemplo Levo arisca a sua determinação Sua história com orgulho eu contemplo Autor: José Carlos Gueta ............................................ MINHA CASA MEU REFÚGIO M eu pai foi a minha estrutura I nfluenciando no meu crescimento N ão esqueceu da minha cultura H oje tenho um bom conhecimento A gradeço a poesia e a pintura C rescendo na pureza e no amor A minha casa foi e é o meu ninho S e broncas levei, a ela dou valor. A ssim como fui tratado com carinho M eu pai me apresentou o trabalho E com ele conheci muitos amigos U m milhão de poesias eu espalho R omances e amores conheci E nsino para as gerações futuras F elicidades que eu nunca esqueci U sufruindo das frutas maduras G raças eu dou pelos filhos meus I nclusive pelas minhas agruras O brigado por tudo, meu Deus! Autor: José Carlos Gueta .......................................... CASA DA ESPERANÇA C onheci esta casa através do meu pai A qui ele passa por uma transformação S orrindo na sessão de fisioterapia vai A o ver sua melhora, sinto até emoção. D eus está neste lugar com toda certeza A o lado de profissionais de rara grandeza E ncontramos até pessoas desenganadas S em esperança para as suas deficiências P or incrível que pareça hoje estão curadas E isso se comprova pela sua aparência R ecebam cumprimentos com sinceridade A mesma consideração é a dos pacientes N os seus rostos vemos muita felicidade C ontando com fisioterapeutas excelentes A lém de amor possuem muita capacidade Homenagem em forma de Acróstico elaborado por José Carlos Gueta .......................................... JOSÉ JESUS GUETA (in memoriam) 25/12/1926 - 14/05/2012 Meu pai gostava muito da natureza Mexer com a terra lhe dava prazer Cultivava bons amigos com certeza Usufruía com sabedoria do lazer Não gostava de falar mal da vida alheia Respeitava todos à sua volta sem distinção Considerava a maledicência coisa feia Dava a todas as pessoas carinho e atenção Ensinou aos onze filhos a serem honestos Ganhar a vida com o suor do seu trabalho Não tinha ambição ele foi muito modesto Suas qualidades nestes versos eu detalho Vou sentir falta dos seus sábios conselhos Nas minhas angústias sempre me consolava Ao pai que tive agradeço a Deus de joelhos Eu quero aprender a amar como ele amava Meu pai partiu e ficou um vazio no meu peito Mas eu guardo dele coisas boas na memória É o fim de todos para a morte não tem jeito Em breve nós nos encontraremos lá na glória Autor: José Carlos Gueta
Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+