Busca avançada



Criar

História

Histórias do Sr. Domingos

História de: Sr. Domingos
Autor: Ana Paula de Agostinho Baltieri
Publicado em: 12/11/2021

Sinopse

Seu Domingos, homem realizado e feliz, foi zelador de uma Escola Municipal ao qual era muito querido, porém deixou o trabalho para cuidar de sua amada esposa. Uma linda história de amor! Passou por muitas dificuldades, porém nunca se deixou abater. Se você quer saber mais dessa história escrita pelo quarto ano da professora Suely Aparecida Turcci de Campos, da Escola Municipal Professor Mário Boscolo, confira no Museu da Pessoa!

Tags

História completa

Sr. Domingos Rando, nasceu no dia 1º de outubro do ano de 1950 na cidade de Piracicaba e trabalhou por muito tempo na escola Professor Mário Boscolo, como zelador. Ficou viúvo alguns dias antes da nossa entrevista, sendo assim, o convite foi um presente para ele, que sempre foi muito afetuoso e querido pelos alunos. Durante a entrevista, nos contou que na infância gostava de brincar de bolinhas de gude e futebol, com uma bola de meia ou jornal. As brincadeiras aconteciam em uma estrada de terra. Também brincava bastante com pião e pipa. Contou para os alunos várias histórias interessantes. Ele costumava brincar no colégio Dom Bosco, o qual era aberto ao público para que todos pudessem frequentar, e também costumava ir à missa, onde ganhava um selinho e com esse selo, poderia assistir filmes ao final do domingo. Para o filme, as crianças levavam lanchinhos e se divertiam muito. Outra história interessante que nos contou é que em sua casa não havia televisão, assim como muitas outras crianças. Somente um menino em sua rua tinha televisão, e sua mãe obrigava as crianças a brincarem com seu filho para que pudessem assistir TV. Se o garoto dissesse que ninguém brincou com ele, nenhuma criança entrava em sua casa. Domingos estudou até o antigo primário na escola Estadual Barão do Rio Branco e gostava muito de ir para a escola, no entanto, um dia “matou” aula junto com um colega, mas se arrependeu, principalmente quando sua mãe descobriu e o colocou de castigo por um bom tempo. Já um pouco maior, fez o curso de torneiro mecânico na escola Senai, curso este que abriu as portas para vários empregos até se aposentar com quarenta e sete anos de idade, porém continuou trabalhando por muito tempo. Domingos quando adulto, foi trabalhar na cidade de São Paulo e morou em uma pensão, local onde conheceu dona Maria, sua esposa. Eles se casaram na igreja Bom Jesus em Piracicaba e formaram uma família com três filhos: Daniel, Fábio e Isabel. Sr. Domingos trabalhou bastante na vida e nossa escola foi o local onde ficou um tempo longo, sendo muito querido e respeitado por todos. Em 2020, se despediu de nossa unidade escolar para cuidar exclusivamente de sua querida esposa que já estava doente, e assim foi até o seu falecimento. Em sua despedida, a escola promoveu uma pequena homenagem em agradecimento a sua dedicação de tantos anos. Ele sempre foi muito especial, principalmente para as crianças que tanto gostam deste senhorzinho tão cativante e de alegria contagiante. Ao final da entrevista, senhor Domingos relatou que se considera uma pessoa muito feliz e realizada!

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+