Busca avançada



Criar

História

História Vitor Hugo Del Favero

História de: Vitor Hugo Del Favero
Autor: Eduardo Galera
Publicado em: 27/04/2022

Sinopse

História de um vida até o começo de um sonho. Apaixonado por esporte, a trajetória só está começando

Tags

História completa

Olá! Meu nome é Vitor Hugo Del Favero, tenho 19 anos, nasci em 17 de outubro de 2002 na cidade de Santo André no ABC Paulista. Estou cursando Rádio, TV e Internet na Casper Líbero e pretendo trabalhar com futebol, esporte que desde pequeno sou extremamente apaixonado. Para ser sincero, não sei exatamente como fiquei tão viciado nesse esporte, mas tenho uma ideia. No meu aniversário de 3 anos, o primeiro que eu me lembro, ganhei uma bola é uma chuteira dos meus tios, ambos tenho guardado até hoje, e a partir daí só queria saber de jogar bola. Por conta disso, sonhei em ser jogador profissional e esse sonho durou até os 12 anos, pois foi quando percebi que eu não era tão bom assim. Entretanto, continuei pensando que queria estar inserido no mundo do futebol, seja como jornalista, comentarista, narrador, etc. Falando um pouco sobre minha infância, sempre fui uma criança super comportada, pouco comunicativa, não gostava muito de estudar mas sempre prestava atenção na aula. Fiz a pré-escola na Magistral, que ficava duas ruas acima da minha, tive muitos amigos lá mas hoje em dia só tenho contato com apenas um. Nessa escola teve duas histórias marcantes na minha vida, uma sobre o primeiro dia de aula e a outra foi quando eu acordei com a boca cheia de sangue. Meu primeiro dia de aula teoricamente não aconteceu pelo seguinte motivo: como eu disse anteriormente, a escola ficava 2 ruas acima de casa, logo minha mãe me levava a pé. Durante o caminho, passamos por um portão branco de uma casa que tinha um cachorro, só que minha mãe e muito menos eu sabia da existência do animal, então passamos na frente do portão, e não deu outra, o cachorro latiu, eu me assustei, chorei muito e acabei voltando pra casa. Ou seja, meu primeiro dia na escola só foi acontecer no dia seguinte, e eu completamente traumatizado, desviava o caminho só pra não passar perto daquele portão de novo. A segunda história é um pouco misteriosa: certo dia estava eu e meus amigos brincando no parquinho da escola, até aí tudo bem. Deu o horário do almoço, comemos e logo depois do almoço os professor bastavam a gente pra dormir. Na hora de acordar, eles entraram na sala e se assustaram comigo dormindo e com a boca cheia de sangue e com língua cortada. Ligaram desesperados pra minha mãe porém ela não podia me buscar por estar com a perna engessada, meu pai trabalhava em São Paulo, então sobrou pra minha tia que veio de São Bernardo para me levar pro hospital. O mais impressionante de tudo é que em nenhum momento eu chorei, desde a hora que acordei até voltar pra casa. A versão dos professores é que eu mordi a língua enquanto dormia, mas meus pais, minha tia e o médico não acreditam muito nessa história, mas ficou por isso mesmo é até hoje nós não sabemos o que realmente aconteceu. Em relação aos estudos, estudei minha vida inteira no mesmo colégio, o Colégio Arbos, uma das melhores, se não a melhor escola do ABC. Nunca fui muito de estudar em casa, só prestava atenção na aula e de vez em quando entregava as tarefas e os trabalhos, mas sempre tirei boas notas na prova é isso sempre foi o suficiente pra me formar no ensino fundamental, já no ensino médio a história foi um pouco diferente. Em 2018, acabei repetindo o 1º ano pois além de não entregar os trabalhos, parei de prestar atenção nas aulas, ou seja, não fazia nada na sala nem em casa. A partir de 2019 mudei totalmente minha postura, estudando tanto em sala de aula e mais ainda em casa, o resultado disso: fiquei entre os 20 primeiros na classificação geral. Em 2020, nos primeiros meses de aula minha dedicação aos estudos aumentou ainda mais, até que veio a pandemia. Eu tinha tudo pra voltar a ser aquele aluno que não faz nada, mas lembrei de tudo que eu passei em 2018 e fui na contramão da maioria dos alunos e fui um dos mais empenhados da sala. No ano seguinte, não consegui manter o ritmo durante o EAD, mas assim que liberaram a volta dos alunos à escola, não pensei duas vezes e voltei ao ensino presencial. Com certeza foi uma das melhores escolhas que eu fiz, não pelo aprendizado mas também pelo contato diário com meus amigos. Falando agora sobre entretenimento, como já disse no começo, sou apaixonado por futebol, amo tanto assistir quanto jogar, sou palmeirense fanático, já sofri muito por isso, mas hoje em dia é só alegria. Além de futebol, gosto também de futebol americano e fórmula 1, o último comecei a assistir recentemente, desde 2019 mais ou menos. Sou muito fã de filmes de animação principalmente os filmes da Pixar. Sobre música, escuto rock e nada mais, já fui em diversos shows, como por exemplo, Guns n Roses, Iron Maiden, Phill Collins, Roger Waters, David Guilmor, Scorpions, Judas Priest, entre outros. Sobre minha família, sou filho de pais separados, moro apenas com meu pai, minha mãe hoje é casada com outro cara e eles moram na Zona Leste. Tenho um irmão e uma irmã, ambos por parte de mãe e são mais velhos que eu. Desde que meus pais se separaram, a cada ano que passa o contato com a família da minha mãe diminui. Por outro lado, sou muito próximo da família do meu pai. Meu maior sonho profissional é trabalhar em transmissões de partidas de futebol ou de corridas da fórmula 1, narrando ou comentando. Tenho como inspirações Paulo Andrade, Paulo Soares, Celso Unzelte, Antero Greco, todos da ESPN, Téo José e Mauro Beting, todos narradores e comentaristas de futebol, e de fórmula 1 Sérgio Maurício, narrador da Band. Estudando em uma faculdade como a Casper, tenho certeza que um dia eu chego lá.

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+