Busca avançada



Criar

História

Esperanças e Sonhos não devem morrer jamais

História de: Eliane Novais
Autor: Eliane Novais
Publicado em: 13/01/2016

Sinopse

Sou Eliane, filha do meio, de uma família de sete irmãos, vou lhes contar minha trajetória de sonhos, desilusões e realizações até chegar aqui, as brincadeiras de infância, as camaradagens, os tempos difíceis de fome, as migrações, e como tornei uma pessoa que acredita que: sonhar é preciso e perseguir os sonhos e fundamental.

Tags

História completa

Nasci em 12/05/1986, na cidade de Itiruçu, Bahia, na Região Centro-Sul baiano, sou a 4ª de sete filhos minha família é muito grande, era também muito humilde na época. Quando eu tinha uns três anos meu pai se mudou conosco para um povoado chamado Upabuçu, lá foi onde fui pra creche pela primeira vez, mesmo meu pai com muitos filhos e pouco estudo sempre nos alfabetizou em casa com tabuada e ABC, que era o nome dado a um pequeno livreto com o alfabeto, vogais e pequenas sílabas.

Eu gostava muito da creche, a comida era boa e brincávamos muito, acredite se quiser, mas com 5 anos eu era quase alfabetizada, as tias da creche achavam incrível isso. Quando eu tinha uns 6 anos mudamos para outra cidade, Maracás, Bahia. Assim que chegamos, meu pai investiu a pouca economia na lavoura e não teve um bom resultado, teve um longo período de seca, que também contribuiu para piorar a situação. Passamos muita fome, digo fome mesmo, não falo de necessidades, que é algo bem diferente, fome é quando não se acha nem farinha seca pra comer, foi um período muito difícil, ficamos muito fracos e anêmicos.

Depois de um ano e meio, meu pai se desiludiu e voltamos para Itiruçu, fui crescendo, aos 10 comecei fazer pequenos serviços domésticos em troca de dinheiro ou uma roupa, pra familiares e conhecidos, também ajudava pai na lavoura, com 12 anos comecei trabalhar de babá, fiquei uns 2 anos sem estudar, porque às vezes ficava muito cansada e perdia o ânimo pra ir a escola. Aos 18 vim morar em Salvador com minha irmã mais velha que já morava aqui, trabalhava de babá e estudava a noite, assim, conclui o Ensino Médio, quando estava cursando o último ano, fiz o ENEM pela primeira vez, conseguir uma boa pontuação e com isso ingressei na faculdade de História com uma bolsa integral, era tudo novo, maravilhoso e muito desafiante.

Trabalhei nesta casa como babá até o 4º semestre, em momento nenhum me senti menor por ter essa profissão, meus patrões me auxiliavam bastante, eu usava o computador à noite para estudar, foram muito bons para mim, fui fazer estágio remunerado, passei alguns perrengues até concluir minha faculdade. Hoje não trabalho na minha área, por opção, sou auxiliar financeira em uma escola particular , sou muito grata a Deus e meus pais pela educação que me deram, hoje, os dois estão bem velhos, meu pai é saudável, minha mãe tem Alzheimer, mas em breve estará morando aqui em Salvador perto de mim.

Casei-me hoje vivo com meu esposo aqui em Salvador, sou feliz e realizada, mas tenho muitos objetivos para alcançar e não vou parar jamais de correr atrás do que acredito. Obrigada por ler minha história e compartilhar esses precioso momento, sempre quis contar minha vida.

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+