Busca avançada



Criar

História

Entrevista com a senhora Conceição de Maria Launê Borba Santos

História de: Turma do 4º ano - Professora Lúcia Elena Porto Ramalho - UEB Justo Jansen - São Luís/MA
Autor: Ana Karina Sousa Duailibe
Publicado em: 08/11/2019

Sinopse

UEB JUSTO JANSEN SÃO LUÍS, 30 DE SETEMBRO SE 2019. ALUNO: ARTHUR EMANUEL FRANÇA RIBEIRO. TURMA: 4º ANO – PROFESSORA: LÚCIA ELENA PORTO RAMALHO REESCRITA FINAL DA ENTREVISTA A entrevistada foi a senhora Conceição de Maria, 91 anos, moradora da Rua Cândido Ribeiro; sua casa fica ao lado da nossa escola. Tinha 11 irmãos; hoje, só restaram dois irmãos. Sua infância foi feliz, brincava com seus irmãos no quintal de casa. Gostava muito de brincar de bonecas, pular corda e ir ao cinema. Era estudiosa e completou o seu primário com o grau 10; suas matérias preferidas eram História e Geografia. Quando adulta, trabalhou numa fábrica durante 20 anos, se casou, mas não teve filhos; porém, criou várias crianças. Seu marido não queria que ela trabalhasse na fábrica, mas ela disse que não iria parar de trabalhar; então, ele pensou e resolveu lhe dar de presente uma gráfica para que ela continuasse trabalhando, pois ela era uma mulher independente para sua época. Além de seu tempo!

Tags

História completa

Senhora de 91 anos, vizinha da nossa escola, UEB Justo Jansen, sempre colaborou conosco na construção de nossas histórias. UEB JUSTO JANSEN SÃO LUÍS, 30 DE SETEMBRO SE 2019. ALUNO: ARTHUR EMANUEL FRANÇA RIBEIRO. TURMA: 4º ANO – PROFESSORA: LÚCIA ELENA PORTO RAMALHO REESCRITA FINAL DA ENTREVISTA A entrevistada foi a senhora Conceição de Maria, 91 anos, moradora da Rua Cândido Ribeiro; sua casa fica ao lado da nossa escola. Tinha 11 irmãos; hoje, só restaram dois irmãos. Sua infância foi feliz, brincava com seus irmãos no quintal de casa. Gostava muito de brincar de bonecas, pular corda e ir ao cinema. Era estudiosa e completou o seu primário com o grau 10; suas matérias preferidas eram História e Geografia. Quando adulta, trabalhou numa fábrica durante 20 anos, se casou, mas não teve filhos; porém, criou várias crianças. Seu marido não queria que ela trabalhasse na fábrica, mas ela disse que não iria parar de trabalhar; então, ele pensou e resolveu lhe dar de presente uma gráfica para que ela continuasse trabalhando, pois ela era uma mulher independente para sua época. Além de seu tempo!

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+