Busca avançada



Criar

História

Destino: Monte Azul

História de: Selma Soares Xavier
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 21/12/2012

Sinopse

Identificação. A infância dividida entre a escola e momentos em que frequentava a casa de Ute Craemer, onde nasceu a Associação Comunitária Monte Azul. Os encontros e as atividades de acordo com a linha pedagógica Waldorf. A construção de uma sede e a organização de ações que possibilitaram o desenvolvimento da comunidade do Monte Azul. Os diferentes postos de trabalho e a atuação na biblioteca. A vida pessoal, as atividades que exerce na associação e seus cinco filhos. Comentários sobre as transformações ocorridas na zona sul: comércio, crescimento e urbanização da região.

Tags

História completa

“Eu moro na comunidade do Monte Azul desde que nasci. Ali a gente brincava de tudo, esconde-esconde, pega pega. Era muito livre. Rolava na terra, nós brincávamos mesmo. Tivemos uma infância bem gostosa. Tinha os barracos, eram todos de madeira. Hoje já não é, hoje já tá tudo de alvenaria, o lugar melhorou bastante. Tinha o córrego, muita sujeira, mas era gostoso. A água vinha de uma mina e a luz era vela ou aqueles candeeiros. Como meus pais estavam fora, minha irmã cuidava de toda a casa e dos irmãos menores. E vira e mexe ela levava a gente para a casa da Dona Ute, que é a fundadora da Associação Comunitária Monte Azul, com sistema Waldorf. Ela recebia as crianças da favela na casa dela e era muito bom. Na verdade, a gente não via a hora de ir para a casa dela. Lá a gente fazia desenhos, aquarela, esse tipo de coisas bem gostosas, que em casa a gente não fazia. Ficava bem à vontade. No Natal a gente preparava as coisas para o Natal, presépio, coisa bem gostosa. Um dia eu precisei trabalhar para ajudar nas despesas de casa e arrumei emprego como babá no Morumbi. Aí também saídas, bailinhos, eu conheci meu marido. Engravidei logo em seguida e tive que me afastar do trabalho por causa da gravidez. Eu não tinha muita experiência, minha mãe nunca conversava com a gente sobre essas coisas, então eu engravidei. Aí fui, casei, e tive meu filho. Meu filho nasceu, esperei ele crescer um pouquinho e logo fui procurar emprego. A minha patroa do Morumbi queria que eu voltasse a trabalhar com ela, porque eu sempre fui muito cuidadora, mas aí aconteceu uma coisa boa: surgiu uma oportunidade de trabalho na própria Monte Azul: trabalhar no berçário. Eu não pensei duas vezes. Meu filho estava com seis meses e então eu aproveitava para levar ele no berçário também: cuidava dele e das outras crianças. Eu era novinha, tinha 15 anos, mas sempre fui muito responsável. E então eu continuei na Monte Azul. Trabalhei no berçário, depois nas creches; teve um tempo curto na padaria e também na cozinha, que foi onde eu fiquei mais tempo: uns sete, oito anos. A comida é natural na Monte Azul, então a gente fazia o pão integral, produtos naturais, legumes, verduras... coisas boas mesmo. As verduras da horta, tudo coisa assim que a gente vê, coisa de primeira. Hoje estou trabalhando na biblioteca. Eu não sou uma pessoa, assim, muito de ler, então quando eu recebi a proposta foi uma surpresa. Mas deu tudo certo. Comecei cadastrando livros, catalogando, colocando tudo no computador. Hoje, além disso, eu atendo o telefone, transfiro as ligações, atendo o público que chega para fazer pesquisas de escola, auxilio nos livros, procuro os livros. A biblioteca é bem procurada pelas crianças; também tem muitas pessoas de idade, senhoras que vão muito, leem romance. Então você vê que é uma história lá. Teve várias entradas e saídas aí pelo meio do caminho, mas nesses 23 anos eles sempre me pegavam de volta. Meus filhos ficaram nos berçários, nas creches; fizeram oficinas: marcenaria, panificação. Foram crescendo também na Monte Azul.”

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+