Busca avançada



Criar

História

Desalento

História de: Aldo Benedito Santana
Autor: Aldo Benedito Santana
Publicado em: 20/07/2013

Tags

História completa

Já não havia mais esperança, mas depois que a empresa havia anunciado que a ultima etapa de contratações estava em andamento, nasceu uma pequena esperança. Dias depois o meu Carteiro, assim gosto de chamá-lo tamanha sua gentileza e presteza dos serviços que executa, me chama e entrega aquele telegrama. Era finalmente a informação que desejava..., meu filho que agora morava em Itajubá, MG, havia sido convocado para os testes físicos. HÕ meu Deus, seria agora que meu filho finalmente consegueria entrar numa Empresa que realmente lhe desse a sustentabilidade necessária para poder se casar, sim, meu filho conheceu uma mineirinha linda e saíra de São Paulo para se casar em Mina Gerais. Antes, porém, havia prestado o concurso e depois de dois anos estava ali prestes a concluir seus esforços. meu menino sempre foi trabalhador e agora podia prestar seus serviços a Empresa que eu também trabalho já por 31 anos. O telegrama chegou com apenas 10 dias de antecedncia. os teste físicos sinceramente deviam ser aplicados a atletas, e agora, ele não estava fora de peso, mas cumprir 12 minutos de corrida, mais a dinamometria e aquelas malditas barras..., ai, ai, ai!!! Pobre menino, fêz de tudo, correu, perdeu peso, exercitou-se todo, mas aquelas barras... Interessante é que ele ainda até que conseguiria, mas como ele mesmo disse, "Pai, tive muita dó dos gordinhos e das pessoas com masi de 40 anos que simplesmemte desistiram." Todos conseguiam ao menos fazer duas vezes seguidas, mas três vezes para um preparo tão em cima da hora? Não, não foi possível!!! Fico pensando em muitos que já adentraram a nossa empresa e que tiveram que fazer este teste e hoje não reagem ao que a empresa oferece. São verdadeiros sanguesugas, não se importam com o serviço, apenas com o emprego. Tenho dó do meu filho, moço tão trabalhador. Seria muito útil aqui conosco, mas aquelas barras... Acho que muitos outros lamentam a mesma dor!!!
Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+