Busca avançada



Criar

História

Vida de um colecionador

História de: PAULO SÉRGIO PEREIRA DE CASTRO - PERNALONGA
Autor: Elisangela Moizes Miranda
Publicado em: 02/10/2017

Sinopse

Paulo Sérgio Pereira de Castro, conhecido também como Pernalonga, é um dos trigêmeos de D. Maria.Nasceu em 1958 na cidade de Ipaussu interior de São Paulo. Veio de uma família humilde e começou a trabalhar com 12 anos. Passou muita vontade de conseguir as coisas. Casou-se com Marli e tiveram 3 filhos. Começou a fazer coleção de objetos antigos, como carro Ford do ano de 1946 e Mercedes de 1968, bicicletas suéca e americanas, isqueiros, telefones, televisão á válvula, máquina de escrever, rádios, garrafas, bonecas, caminhãozinho de madeira da década de 50, caixas, carrinho de bebê, entre outros. Pernalonga já passou por muitas emoções ao fazer trocas, compras e até empréstimos para conseguir os objetos para sua coleção. Trabalha como caminhoneiro há 28 anos e já viu muitas coisas tristes na estrada.

ALUNOS DA TURMA 3º ANO C

EMEIEF PROFª MARIA JOSÉ RIOS

PROFª ELISANGELA MOIZES MIRANDA

Tags

História completa

Paulo Sérgio Pereira de Castro, mais conhecido por Pernalonga, é um dos trigêmeos de D. Maria Cachoni, nasceu em 1958 na cidade de Ipaussu. Veio de uma família humilde, brincou bastante em sua infância com brinquedos feitos com filtro de óleo de trator amarrado com arame e junto com seus irmãos se divertiam e brigavam por um triciclo até que um carro passou por cima do brinquedo. Como era difícil conseguir ter brinquedos, roupas, sapatos que queria quando era criança, começou a trabalhar cedo. Depois de moço, assim que conseguiu um dinheiro começou a realizar o seu sonho de colecionar objetos antigos. Pernalonga comprou, vendeu e fez muitas trocas de itens de sua coleção. Um dia ele ficou sabendo de um moço que tinha comprado por 50 reais uma bicicleta antiga que ele desejava ter a muito tempo, decidiu ir à casa desse moço e ofereceu 10 vezes mais pela bicicleta e mesmo assim o moço não aceitou. Então, Pernalonga resolveu ir à uma loja de eletrodomésticos, comprou uma televisão grande e moderna e parcelou no carnê. Levou na casa do moço e fez a sua proposta. O moço aceitou rapidamente e Pernalonga ficou feliz em conseguir a bicicleta tão desejada, mas demorou uns dias para levar para casa. A esposa de Pernalonga só ficou sabendo dessa troca quando viu a caixa vazia da televisão e o carnê para pagar.

Texto coletivo dos alunos da turma do 3ºanoC  - EMEIEF PROFª MARIA JOSÉ RIOS  -  PROFª Elizangela Moizes Miranda

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+