Busca avançada



Criar

História

Baú de Memórias

História de: Juliana T. S. Rengel
Autor: Juliana T. S. Rengel
Publicado em: 29/11/2014

Sinopse

Os Fragmentos de vida que contam histórias, guardados dentro do baú da vida de Juliana Rengel produzidos pelo bordado carinhoso da avó Dila.  Os livros de Rubem Alves, Fernando Pessoa, Cecilia Meireles e tantas outras particularidades preciosas fazem parte desse depoimento precioso.

Tags

História completa

Alguns fragmentos da minha vida estão neste baú. A começar pelo próprio baú, feito à mão pela querida Eda, pessoa especial que mora em meu coração. A toalhinha sobre a qual o baú está posicionado foi bordada pela minha amada e inesquecível Vó Dila. À esquerda, os livros de Rubem Alves, Fernando Pessoa e Cecília Meireles contam sobre os meus gostos de leitura, sobre as palavras que me salvam e que constituíram o meu amor pela literatura, pela escrita, iniciados na adolescência. Abaixo dos livros, fotos com minha mamãe e papai falam do maior amor do mundo. Os quatro papéis que estão próximos às fotos são escritos meus. Nas fotos, eu, pequena, no balanço; e a família inteira comemorando a Copa de 2002.

O bilhetinho do Fernando, hoje marido e na época namorado, datado de 26/02/2011, felicitava-me pela formatura em Psicologia e terminava como uma citação de Freud. Fofo demais. O porta-jóias em formato de coração veio da França e foi um presente da Carol, amiga querida, afeto em forma de gente. Ele segura o cartão da Ana Elisa, também grande amiga, que fala sobre nossa trajetória de escolarização, da infância ao ensino superior. As flores têm cheiro de baunilha e foram um presente da Júlia, filha da Eda.

O bilhete em folha de caderno foi escrito pela minha tia Tere, que me fala de coragem. O cartão-postal de Dallas (Texas, Estados Unidos) me recorda das viagens de papai e do meu desejo de conhecer outros lugares do mundo. Embaixo dele, uma folha de papel com uma carta para o anjo da guarda, escrita por mim. Dentro da caixa, eu e a Thaís, minha prima, pequeninas e estarradas na cama mais gostosa... A cama da nossa vózinha Dila. Cheiro de vó Dila. Gosto da comida da vó Dila. Sensação de deitar sobre a colcha bordada. Tudo vem e volta. Vem e volta. Dentro e fora da caixa.

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+