Busca avançada



Criar

História

Adorável Cidade da Criança

História de: Patricia Frare
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 00/00/0000

Sinopse

Origem da família. Vivência no bairro Jardim Palermo, em São Bernardo do Campo (São Paulo). Cidade da Criança. Relação com preservação ambiental. Enchente.


Tags

História completa

 

P/1 – Diga o seu local e data de nascimento.

 

R – É, o local, eu nasci em Jundiaí, dia 4 de setembro de 1971. 

 

P/1 – Seu nome completo.

 

R – É, Patricia Frare.

 

P/1 – Qual é a origem da sua família?

 

R – A origem? Parte de mãe é italiana e pai foi muito miscigenado, não sei te informar, que é o Frare, né?

 

P/1 – E qual foi a sua impressão ao chegar em São Bernardo?

 

R – É, eu conhecia já São Bernardo porque meu pai mora aqui, mas a cidade, assim, em relação a de onde eu venho, ela é bem maior e mais populosa, né, enfim... Mas, estou gostando.

 

P/1 – E em que bairro que você mora?

 

R – Jardim Palermo.

 

P/1 – Você pode descrever um pouquinho como esse bairro é?

 

R – Ah, é um bairro residencial, tem tudo, não falta nada, nenhum tipo de comércio. Estou gostando. 

 

P/1 – E o que você mais gosta na cidade e por quê?

 

R – Olha, eu não tive muito tempo porque faz pouco tempo que eu estou morando aqui, mas eu acho legal assim porque o comércio da cidade é muito legal, tem de tudo, eu adorava muito a Cidade das Crianças, mas a hora que eu cheguei aqui e vi que está fechado quase tive um treco porque eu não posso mais mostrar para os meus filhos, né, mas de resto é legal.

 

P/1 – E você ia?

 

R – Eu frequentei muito a Cidade das Crianças quando eu morava com o meu pai, há um bom tempo atrás, né, adorava. Aí eu vim também achando que eu ia poder mostrar isso para eles, mas está tudo fechado, né?

 

P/1 – E tem alguma ação de preservação ambiental que você conhece aqui em São Bernardo do Campo, participa?

 

R – Não, não tive ainda... preservação não. Eu trabalho com descontaminação de lâmpadas fluorescentes o que eu acho que já tem tudo a ver, né, com resíduo perigoso, mas ainda não consegui trabalhar com São Bernardo ainda, a gente está caminhando pra isso. 

 

P/1 – Você poderia contar pra gente uma história curiosa que aconteceu aqui em São Bernardo?

 

R – Eu não tinha, né, até lembrar que quase morri afogada, peguei uma enchente tremenda em uma paralela à Marechal que eu não sei exato agora o nome, Pereira Barreto?, não, não sei, mas eu fiquei ilhada com o carro, foi muito engraçado, meio assustador, mas foi legal, ainda bem que deu tudo certo, né?

 

P/1 – Tá bom, obrigada.

 

R – Nada.


Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+