Busca avançada



Criar

História

A venda do seu Lidirico

História de: Lidirico José Almeida
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 18/03/2008

Sinopse

Em sua entrevista, Seu Lidirico fala sobre sua família, seus vários irmãos e irmãs e a precariedade do ensino em Araçuaí. Depois, descreve seu trabalho de caça e cozinha, além do processo e beneficiamento de mica, atividades que exerceu até os 20 anos. Adiante, Lidirico fala de seu casamento com Dona Iaiá e do início da Venda do Seu Lidirico, consumado após a compra da metade de seu sócio. Lidirico também fala da chegada da energia elétrica e da água potável na região. Seguindo em frente, nos conta a história do comercial do Seu Lidirico, o causo do assalto mal acabado em sua Venda e termina contando como conheceu Dona Iaiá, sua esposa a 58 anos.

Tags

História completa

AVenda do Seu Lidiricofoi o caso de, esses cantores quando vêm na cidade eles sempre visita uma benzedeira, sabe, e a benzedeira que nós tínhamos aqui na ocasião chamava-se Luiza, né, Dona Luiza, Luiza, então eles foram fazer a visita a Luiza e chegando o Milton Edilberto tomou uma pinguinha, e a velha gostava de tomar gole, sabe, e ele tomou a pinguinha e perguntou assimÔ vó, da onde que é essa pinga?Ela disse assim, oh, o tiro da música, oh,Essa pinga é da venda do Seu Lidirico.. Bom, ele por curiosidade fez questão de vir aqui por causa do meu nome que não é comum por afora, ele então chegou, sentou e perguntouComo é que é seu nome?eu disseMeu nome é Lidirico.” “Lidirico mesmo?parecia que não, eu vim cá, peguei minha identidade e mostrei pra ele assim, ele disseÉ, Lidirico mesmo. Ele ficou uns quinze, vinte minutos, perguntou assimEu posso fazer uma musiquinha falando daqui?” “Pode.Foi na bobina, pegou um papelzinho, escreveu e falouPode cantar?eu dissePode. ele disse, é, começou cantando e os outros batendo instrumento, sabe, e me perguntouGostou?” “Gostei. saiu com aquele papelzinho e por ele fez os retoques sabe e se juntou a Shangai e fizeram a música, tanto que o Shangai tá, naquela gravação o Shangai. Ele, depois ele levou por lá, gravou, e tem esse disco, esse CD por afora, inclusive eu tenho o original mas o original que eu tenho emprestado pra alguém, hoje mesmo o rapaz chegou aqui com, devolvendo um que era cópia, é cópia mas ele levou mesmo assim, mesmo assim ele levou, tirou, regravou e devolveu a cópia que ele levou. Eu tenho a música se vocês quiserem ouvir, daqui a pouco.

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+