Busca avançada



Criar

História

A importância da memória na comunicação empresarial

História de: Entrevista de Maria Alice Oliveira
Autor: Tayara Barreto de Souza Celestino
Publicado em: 09/07/2021

Sinopse

Maria Alice Oliveira discorre sobre a importância do trabalho de comunicação empresarial, as ferramentas utilizadas e o esforço de preservação da memória da empresa. Falou também sobre os prêmios recebidos da Aberje.

Tags

História completa

Projeto Museu da Comunicação Empresarial Aberje

Realização Instituto Museu da Pessoa

Entrevista de Maria Alice Oliveira

Entrevistado por  

local e data

Código: MIXA_CB019

Transcrito por

Revisado por Raquel de Lima

 

P/1- Boa noite, Maria Alice.

 

R- Boa noite.

 

P/1- Queria começar a entrevista pedindo para você falar o seu nome completo e cidade de origem.

 

R- Maria Alice Oliveira. Eu sou de Porto Alegre.

 

P/1- Maria Alice, qual é a sua empresa e qual a sua função?

 

R- Trabalho na _____ de Distribuição Brasil. Eu sou diretora de desenvolvimento de recursos humanos.

 

P/1- Quando que você começou a trabalhar com comunicação?

 

R- Eu comecei a trabalhar com comunicação quando eu tinha 19 anos. Foi com o Paulo Nassar na (Usina Press?), aqui em São Paulo.

 

P/1- É mesmo?

 

R-  É. Trabalhei com ele por dois anos, depois eu trabalhei também no Rio, em uma televisão chamada TV Rio.

 

P/1- Ah, a TV Rio?

 

R- É.

 

P/1- Certo. Que projetos ou ações de memória empresarial são desenvolvidos na sua empresa?

 

R- A ____ de Distribuição Brasil é uma empresa que, apesar de ser grande - tem 21 mil colaboradores - é uma empresa muito jovem. Estamos atuando no mercado há quatro anos. A comunicação interna, até pelo número de colaboradores, é uma coisa muito importante dentro da empresa. Nós temos várias ferramentas como o vídeo jornal, o boletim interno e o jornal mural. O que a gente está fazendo em termos de resgatar tudo o que já foi feito é guardar esse material. O nosso acervo é pequeno porque a gente tem uma vida... nós somos uma criança ainda, né? Mas, o que a gente tem é guardado. Todas as edições de tudo aquilo que a gente produziu ao longo desses quatro anos.

 

P/1- Você acha que... de que maneira poderiam ser criados links do museu da comunicação empresarial da Aberje [Associação Brasileira de Comunicação Empresarial]?

 

R- Olha, eu acho que a gente pode [tosse] apresentar alguns materiais como o vídeo jornal, que conta a história das lojas, né? [tosse] Desculpa, tô meio ruim.

 

P/1-Você quer uma água?

 

R-Eu quero, se você conseguir.

 

[troca de fita]

 

P/1- Eu vou refazer a pergunta.

 

R-Tá.

 

P/1- Maria Alice, de que maneira a gente poderia fazer link com essa ação de vocês e o museu de comunicação empresarial da Aberje?

 

R- Veja, como eu te falei, o que a gente teria de interessante, seriam as edições de jornal, do boletim informativo, que contam tudo que a gente já fez até hoje e acompanha... a gente sempre tem acompanhamento dos principais projetos desenvolvidos. E tem o vídeo jornal também, que é bastante interessante, conta as curiosidades da empresa. As principais campanhas publicitárias que a gente fez, a gente apresenta no vídeo jornal. Os principais projetos, o andamento dos principais projetos, curiosidades dos colaboradores. Eu acho bastante interessante. Eu acho que esse é um material que poderia servir para essa iniciativa tão importante que a Aberje está fazendo.

 

P/1- Vocês já foram premiados em prêmios Aberje regionais e nacionais?

 

R- Já. Hoje, inclusive, a gente tá recebendo o quarto prêmio, o primeiro nacional. Nós já tínhamos recebido três prêmios: de boletim interno, de vídeo jornal e de jornal mural da região sul. E agora estamos recebendo o prêmio nacional de melhor jornal mural.

 

P/1- Que beleza, parabéns. Esse material... todos os vencedores de prêmios Aberje nacionais e regionais, automaticamente, já estão no acervo do Museu da Comunicação Empresarial.

 

R- Que legal.

 

P/1- Agora vai ser um esforço grande recuperar todos os inscritos, vai ser uma segunda fase. Para encerrar nossa entrevista, eu queria que você pudesse mandar uma mensagem para a Dona Ana ___ , que está fazendo 25 anos de Aberje.

 

R- Meu contato com a Ana ___ não é dos maiores, a gente se encontra sempre nos eventos, mas eu pude perceber, ao longo desses eventos que eu tenho participado, que ela é uma pessoa extremamente carismática e extremamente querida. É uma pessoa que tá ligada a tudo que tá acontecendo na Aberje, me parece que é o braço direito do Paulo, né? Desejo a ela tudo de bom, que ela continue fazendo esse trabalho maravilhoso que vem fazendo, porque a gente percebe que ela é uma pessoa extremamente comprometida e competente.

 

P/1- Então, muito obrigada pela sua entrevista.

 

R- Obrigada.

 

 

 

 

--- FIM DA ENTREVISTA ---

 

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | atendimento@museudapessoa.org
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+